Total de visualizações de página

domingo, 13 de julho de 2014

Pai Velho ou Preto Velho?


Pretos velhos
Pais velhos

 Pai Velho na Umbanda Astrológica

Mais ou menos no final do séc. XIX temos os primeiros registros de manifestações mediúnicas envolvendo a figura do Preto velho, tanto em mesas espíritas, quanto nos candomblés. Na Umbanda e Candomblé, criou-se a figura única do Preto como se todos os pais velhos fossem de pele escura. Claro que a ancestralidade africana, que é a predominante nos cultos afrobrasileiros, tem destaque elevado nas falanges de Pais Velhos. Mas, lembremos que são milhares circulando nas falanges e todas as raças se misturam. Então hoje e especialmente na Umbanda Astrológica, assim como na Umbanda Esotérica, não tenho dúvida que há Pais Velhos tanto preto, como branco, pele vermelha, oriental, cigano e de todo tipo que existir em nosso planeta. Ou seja, todas as raças se misturam na ancestralidade. Ninguém pode ser excluído da Corrente Ancestral e Astral dos filhos de Umbanda.

A representação, todo médium de Umbanda, mago, iniciado e sacerdote, sabe que se identifica na forma de criança, caboclo ou encantado e velho. E em todas as 3 categórias e manifestações, tem representação nas raças existentes no planeta. A Umbanda e Candomblé, tem o papel agregador, a força da convergência, da congregação e da união entre os povos, jamais da exclusão ou intolerância. A Corrente Ancestral, tem o poder da Proto-síntese cósmica e sagrada sob a regência das falanges divinas e dos Senhores do Destino. 

E naquela época quando surgiram as primeiras manifestações que começaram a ser observadas pelos enviados do Astral Superior, as mesas espíritas, muito burguesa na época, os médiuns negros eram expulsos ou tratados como figuras a serem doutrinadas, aliás, esse sentimento ainda persiste até hoje no coração de muitos líderes kardecistas, o que é um erro tremendo, uma miopia espiritual total e uma ignorância causada pela vaidade da leitura. Nos candomblés também daquela época, não eram tão aceitos, pois no candomblé tradicional apenas Orixá "baixa" e não havia muito espaço para os encantados, também um erro grave, que felizmente hoje em dia muitos mestres, pais de santo e médiuns do Candomblé, já estão buscando corrigir. Para simplificar, em 15 de novembro de 1908, o Caboclo das Sete Encruzilhadas, incorporado em seu médium Zélio Fernandino de Moraes, funda ou resgata (pra mim essa segunda opção é a correta, pois creio que a Umbanda não foi fundada e sim resgatada do inconsciente coletivo e do espiritual onde ela descansava pra ressurgir no momento adequado) a Umbanda, definindo-a como um "culto onde os espíritos que se manifestavam como negros e escravos, índios e qualquer outro tipo de forma não seriam expulsos ou rechaçados". 

No outro dia, em sua casa, Zélio começa a sessão mediúnica de Umbanda e, após o caboclo das Sete Encruzilhadas, manifesta-se Pai Antônio, o primeiro Preto Velho a baixar na Umbanda. Do ponto de vista mediúnico, sabe-se que os pretos velhos nem todos foram necessariamente negros e muito menos morreram velhos. Por isso falava-se antigamente em "roupagem fluídica" e hoje em "forma plasmada". Preto-velho, caboclo, exu, etc, são roupagens utilizadas por espíritos diversos, para se apresentarem de forma mais acessível a população. Trazendo assim mensagem do plano superior espiritual de forma simples , numa linguagem que todos entendam e incentivando a cada filho de umbanda que faça uma reforma interior e que passe a ver a vida de outra forma, tendo a certeza que somos hoje fruto de nossas escolhas e que estamos nessa vida para evoluir espiritualmente. E lembrando que sempre acostumamos a ver uma Umbanda muito paternalista, patriarcal e excluindo a mulher das funções sacerdotais, mas, é um erro. A mulher tem o mesmo potencial ou até mais que o homem.

Mesmo no Candomblé, onde temos mães de santo famosas e comandando terreiros, no fundo sabemos que há até entre os orixás, uma predominância masculina. Mas, temos que absorver sempre a dualidade. Feminino e masculino é muito importante. Sabemos que mães e vovós baixam na Umbanda, mas, sempre com um caráter secundário e é um erro. A verdade é que tem em Caboclos e Caboclas, Pais Velhos e Mães Velhas, assim como Crianças, a mesma importância no Feminino e no Masculino - ambos são eternos e sagrados, com o mesmo potencial, ancestral e magístico.

Carlinhos Lima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Marcadores

astrologia (179) magia (81) signos (81) espiritualidade (60) Astrofísica (57) conceito (57) comportamento (55) espaço (54) (54) umbanda-astrologica (50) tarô (47) esoterismo (39) pesquisa (37) previsões (37) taro (35) mulher (34) conceitos (33) pesquisas (31) gostosa (30) umbanda astrológica (29) estudo (26) religião (26) astrofisica (25) horoscopo chinês (25) planetas (24) horoscopo (23) ciência (22) bem estar (20) climazzen (20) cabala (19) lua (19) terra (19) arcanos (18) astronomia (18) destino (17) energias (17) vibrações (16) arcanjo (15) cosmos (15) saúde (15) ifá (14) zodiaco (14) estrela (13) exu (13) mapa astral (13) planeta (13) umbanda-astrológica (13) Nasa (12) Quíron (12) beleza da mulher (12) poder (12) 2012 (11) ogum (11) sensual (11) Sol (10) atriz (10) biblia (10) ensaio (10) fotos (10) lilith (10) lingerie (10) prazer (10) Candomblé (9) Estrelas (9) Foto (9) dragão (9) estudos (9) numerologia (9) protetores (9) rituais (9) Marte (8) RELAÇÕES MÍSTICAS (8) ancestrais (8) apresentadora (8) axé (8) cientistas (8) escorpião (8) ex-BBB (8) galáxia (8) mistério (8) odús (8) posa (8) 2016 (7) Astrônomos (7) astros (7) beleza (7) busca (7) energia (7) magia sexual (7) plutão (7) política (7) regente do ano (7) São Paulo (6) ano do Dragão (6) arcano (6) carma (6) casas astrologicas (6) força (6) mago (6) metodos (6) orgasmo (6) praia (6) saude (6) sexualidade (6) vídeo (6) astrologia sexual (5) babalawo (5) biquíni (5) caboclos (5) calendário maia (5) criança (5) câncer (5) mediunidade (5) proteção (5) reencarnação (5) xangô (5) Capricórnio (4) Amor e sexo (3) anjo de hoje (3) anjos da guarda (2) ( 45 graus ) (1)