Total de visualizações de página

domingo, 26 de março de 2017

Pesquisas espaciais: Miles Soloman, o estudante de 17 anos que corrigiu dados da Nasa

Miles Soloman Image caption Miles Soloman descobriu que sensores de estação espacial gravavam dados falsos (Foto: BBC)

Britânico Miles Soloman descobriu que sensores de radiação na Estação Espacial Internacional estavam gravando dados falsos e avisou a agência americana - que respondeu.


Um adolescente britânico entrou em contato com cientistas da Nasa (agência espacial americana) para apontar um erro em seus dados. O estudante Miles Soloman, de 17 anos, descobriu que sensores de radiação na Estação Espacial Internacional estavam gravando dados falsos. O jovem de Sheffield, no norte da Inglaterra, recebeu uma resposta da agência espacial, que, além de agradecer pela correção, o convidou para ajudar a analisar o problema. "Recebi um monte de planilhas, o que é muito mais interessante do que parece", disse Soloman ao programa World at One, da BBC Radio 4. A descoberta do estudante ocorreu como parte do projeto TimPix do Instituto de Pesquisa em Escolas (Iris, na sigla em inglês), que dá aos alunos de todo o Reino Unido a oportunidade de trabalhar em dados da estação espacial, procurando anomalias e padrões que possam levar a novas descobertas. Durante a estadia do astronauta britânico Tim Peake na estação espacial, detectores começaram a registrar os níveis de radiação. "Fui direto para o fundo da lista, para os bits mais baixos de energia que havia", explicou Soloman. "Estávamos todos discutindo os dados, mas ele de repente se animou em uma das sessões e questionou: 'por que há -1 energia aqui?'", contou o professor de física do estudante, James O'Neill. O que Soloman tinha acabado de notar era que, quando nada chegava ao detector, uma leitura negativa era gravada. Mas você não pode obter energia negativa. Então aluno e professor entraram em contato com a Nasa. "É muito legal", disse o jovem. "Você pode contar para seus amigos: 'acabei de enviar um email à Nasa e eles estão analisando os gráficos que eu fiz'."

Nasa disse ter acreditado que o erro só estivesse ocorrendo uma ou duas vezes por ano (Foto: Nasa)


Descobriu-se que Soloman verificou algo que ninguém mais tinha notado - incluindo os especialistas da Nasa. A agência disse que estava ciente do erro, mas ter acreditado que ele estivesse ocorrendo apenas uma ou duas vezes por ano - o estudante avisou que, na verdade, isso acontecia várias vezes ao dia. O professor Larry Pinksy, da Universidade de Houston, disse à BBC Rádio 4 que seus colegas na Nasa "pensavam que tinham resolvido isso". "Isso ressalta - acho - um dos valores dos projetos da Iris em todos os campos com grandes dados. Eu tenho certeza de que há coisas interessantes que os alunos podem encontrar, e que os profissionais não têm tempo para fazer." O professor, que trabalha com a Nasa no monitoramento de radiação, disse que a correção foi "mais apreciada do que considerada algo embaraçoso". 'Inveja e tédio' Mas o que os amigos de Soloman acham de sua descoberta? "Eles obviamente pensam que sou um nerd", disse. "Noto uma mistura de inveja e tédio quando conto os detalhes para eles." O jovem acrescentou: "Não estou tentando provar que a Nasa está errada. Quero trabalhar com eles - e aprender com eles". O diretor da Iris, Becky Parker, disse que esse tipo de experiência que leva a "ciência real para a sala de aula" pode atrair mais jovens para a ciência, a tecnologia, a engenharia e a matemática. "O Iris coloca a verdadeira pesquisa científica nas mãos dos estudantes, independentemente do seu contexto ou do contexto da escola. A experiência os inspira a se tornarem a próxima geração de cientistas." Por BBC

sábado, 25 de março de 2017

Comportamento e relacionamentos: Ele decidiu trocar a mulher por uma mais jovem e bonita, mas a vida resolveu dar uma lição

A vida dá o troco


Tem que saber amar


Ele Trocou a Mulher Por outra “Mais nova e Bonita”, Mas a Vida Deu-lhe uma Enorme Lição! Essa é a história de um homem que trocou sua mulher por outra mais bonita. conheça o relato que ele escreveu um ano depois, quando reencontrou por acaso sua ex-mulher. “A vida realmente dá mil voltas. Sempre nos surpreendendo e nos ensinando. Há um ano me separei depois de muito tempo casado. Deixei minha esposa para ficar com uma mulher mais jovem e mais bonita. Minha ex-mulher era gorda. Ela estava flácida, tinha a pele cheia de celulite e estrias, pneuzinhos e barriga, não se cuidava nem se penteava mais, não usava maquilagem e sempre andava com roupas e vestidos largos. Não pintava as unhas, raramente se depilava, não usava sutiã e tinha os peitos caídos: enfim, eu não sentia mais atração por ela e nada nela me agradava mais. O único que restava era a lembrança nostálgica da exuberante mulher que um dia eu conheci. Hoje, exatamente um ano depois de deixar-la, encontrei a mulher que um dia foi minha esposa. Estava linda, radiante, tinha emagrecido e não se notava mais os pneus laterais ou a barriga. O cabelo caía pelos ombros, um vermelho vibrante se destacava em seus lábios carnudos e ela vestia um vestido que destacava sua cintura e que parecia que tinha sido feito exclusivamente para ela. Não parecia o corpo de uma mãe que três belas crianças, os meus filhos. Pois agora estou aqui sozinho, recordando que os quilos que ela tinha a mais se deviam à gravidez do nosso último filho. A barriga flácida ela tinha porque estava se recuperando da enorme barriga em que ela carregou por nove meses os melhores presentes que a vida me deu. A celulite era porque ela tinha largado a academia para ficar em casa cuidando dos nossos filhos. Não tinha tempo para se pentear, muito menos depilar-se ou arrumar as sobrancelhas. O pouco tempo que ela tinha para si, ela usava para me agradar. Se colocava sempre em segundo ou terceiro plano. Ela tinha os seios flácidos mas estava orgulhosa de ter amamentado os filhos até os dois anos cada um. Não usava sutiã porque era mais prático para alimentá-los. Passava o tempo todo, cozinhando, limpando, passando roupa. Ela sorria e se sentia feliz com sua família. Para ela, essa era a vida ideal. Estou contando isso porque eu sei o que é ter u,ma mulher de verdade dentro de casa e perdê-la. Eu arruinei tudo, perdi essa mulher maravilhosa. De maneira tonta, troquei a beleza real por uma beleza de aparência. Mas aprendi a lição. Me faltou compreensão e saber reconhecer o valor de uma dona de casa. Agora ela está com o nosso filho menor, o Benjamin, de apenas um ano. Os outros já cresceram e não consomem mais tanto tempo. Agora, ela pode cuidar-se e se deu conta de que não precisa de nenhum babaca ao seu lado para se sentir especial. Se eu não soube ou não pude valorizar-la, outro o fará.

Comportamento e relacionamentos: Ele decidiu trocar a mulher por uma mais jovem e bonita, mas a vida resolveu dar uma lição

domingo, 19 de março de 2017

Fé e espiritualidade: Como Chico Xavier fez do Brasil o maior país espírita do mundo

  o maior país espírita do mundo
(Abacrombie Inc.)

O médium conquistou 3,8 milhões de fiéis – e 30 milhões de simpatizantes – em 75 anos de trabalho


Em 75 anos de trabalho, Chico Xavier conseguiu fazer do Brasil a maior nação espírita do mundo. Mais de 3,8 milhões de brasileiros se dizem seguidores da religião. Contando os simpatizantes, o número pula para 30 milhões. Esse talvez seja o principal legado do médium no Brasil: tornar a religião acessível, conhecida e respeitada.
Os brasileiros logo reconheceram a dimensão do médium. Em 2006, a revista Época decidiu escolher o maior brasileiro da história. A publicação formou uma comissão com 33 personalidades notáveis, que ia do ex-presidente Fernando Henrique ao ator Paulo Autran, para escolherem o agraciado. Deu empate entre o escritor Machado de Assis e o político e diplomata Ruy Barbosa. A redação se viu obrigada a votar também, e o escolhido foi Barbosa. Em paralelo, Época criou uma enquete online para dar voz aos leitores na questão. A revista colocou no site uma lista de 50 nomes pré-selecionados. 
O médium não estava entre as sugestões oferecidas pela redação. Mas a votação previa um espaço em branco para que o leitor elegesse outras pessoas. Com essa brecha, o azarão Chico Xavier assumiu a ponta da eleição e terminou em primeiro lugar, com 36% dos votos, o dobro do segundo colocado, Ayrton Senna.
Chico também venceu o concurso O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, promovido pelo SBT ao longo de 12 programas em 2012. Para chegar ao posto, o mineiro deixou para trás Irmã Dulce, Princesa Isabel, Oscar Niemeyer e Juscelino Kubitschek. Chico, no programa final, foi representado pelo amigo Saulo Gomes, o jornalista que lhe convenceu a dar a entrevista para o Pinga-Fogo.
Desde 2002, o mineiro calou-se, mas deixou um amplo e fértil terreno para outros espíritas trilharem seu caminho. Chico não deixou herdeiros diretos. Na Casa da Prece, em Uberaba, ele era o único médium. Mas a semente estava plantada. A cidade tinha cerca de cem centros espíritas no ano da sua morte. No vácuo de Chico, nomes como Divaldo Pereira Franco puderam consolidar suas carreiras. 
Divaldo é o maior missionário do espiritismo. Aos 89 anos, quase 70 deles dedicados à doutrina, percorreu os cinco continentes e milhares de cidades brasileiras para divulgar a religião por meio de palestras e entrevistas, sendo o principal responsável pela abertura de novos centros e pelo crescimento do movimento fora do Brasil. Achou conforto nos espíritos ainda criança, quando dois irmãos morreram. Em 1947, aos 20 anos de idade, fundou um centro espírita em Salvador.
Começou a psicografar mensagens ainda na adolescência. O primeiro livro, Messe de Amor, só seria publicado em 1964, quando Divaldo já tinha quase 40 anos. Mas depois disso deslanchou: foram mais de 250 títulos, alegadamente guiados por mais de 200 espíritos. Vendeu 8 milhões de exemplares, com tradução para quase 20 idiomas. Parte do sucesso se explica pela versatilidade. Nos seus textos, Divaldo explorou vários estilos, tendo publicado contos, romances, poemas e crônicas. Os temas também foram plurais: há livros psicológicos, doutrinários, históricos e até mesmo infantis.
Divaldo diz que recebe mensagens de uma mentora chamada Joanna de Ângelis, espírito que teria um talento especial para reencarnar em pessoas que testemunharam fatos históricos. Em suas vidas passadas, Joanna teria sido uma das mulheres que acompanhavam Jesus no momento da crucificação, a fundadora de uma ordem católica no século 13, uma poetisa mexicana no século 17 e mártir da independência da Bahia em 1822.
Com a ajuda de Joanna, Divaldo diz ter escrito os livros Autodescobrimento, de 1995, e Triunfo Pessoal, de 2002, sucessos recentes de uma série psicológica em que o médium explora uma abordagem mais próxima da autoajuda. Embora respeitosas à doutrina kardecista, as psicografias do médium baiano estão mais alinhadas a uma nova faceta do espiritualismo, em que os adeptos buscam apoio do plano dos mortos para prosperar e superar os problemas do cotidiano. 
Embora seja conhecido pela psicografia, Divaldo diz possuir talento para clarividência, vidência e psicofonia – a habilidade de falar em nome de espíritos. Além da importância dentro do movimento espírita, Divaldo também é responsável por projetos sociais na cidade de Salvador, onde fundou a Mansão do Caminho, em 1952. 
O mercado editorial espírita deve muito a Chico Xavier. Ele escreveu mais de 400 livros em vida e deixou um catálogo de 491 títulos, incluindo as obras póstumas com coletâneas de textos inéditos. Divaldo e outros autores alinhados à doutrina vendem milhões de exemplares, uma babilônia perto das tiragens médias de 3 mil exemplares dos livros do mercado “laico”. A grande massa de leitores espíritas cultivada por Chico Xavier permitiu, por exemplo, o sucesso de Zibia Gasparetto, uma médium de 90 anos autora de livros supostamente psicografados desde 1958. Ela coleciona mais de 40 títulos, alguns deles traduzidos para o inglês, espanhol e japonês, e acumula mais de 16 milhões de exemplares vendidos. É figura constante nas listas dos best-sellers brasileiros. 
Mas a autora se distanciou da doutrina. Ela já foi kardecista engajada, deixou o movimento e hoje se diz identificada com o termo “espiritualista”, mais genérico que “espírita”, uma palavra que pode ser entendida como sinônimo de “kardecista”. No final dos anos 1960, Zibia fechou o centro espírita que mantinha com a venda de livros e passou a publicar por uma editora própria. Manteve poder sobre seus direitos autorais, uma decisão radicalmente oposta aos ensinamentos de Chico Xavier e que rende críticas até hoje – para os espíritas, o médium não pode ganhar em cima do que teria recebido de graça. Zibia é empresária e comanda uma lucrativa operação familiar que inclui programas de televisão, rádio e palestras – além dos livros. Ela não enxerga conflito ao monetizar o suposto dom mediúnico. Embora enfrente certa oposição, Zibia encontrou sucesso dentro e fora do movimento espírita, e parte da explicação está no teor das obras, que transitam no popular segmento de autoajuda. 
Outro pilar espírita de hoje está em Goiás. Mais precisamente para a cidade de Abadiânia, onde João de Deus promove seus tratamentos sobrenaturais. Estima-se que ele já tenha tratado mais de 9 milhões de pessoas na Casa Dom Ignácio de Loyola, seu quartel-general em Abadiânia. Lá, ele promove sessões de reza e meditação, mas também corta alguns doentes com bisturis, dispensando qualquer anestesia, ou enfia facas ou tesouras nas narinas dos pacientes. Tudo parece ocorrer sob algum tipo de transe, e os voluntários dizem que não sentem dor. João de Deus já teria arrancado até tumores do cérebro de doentes com suas técnicas nada ortodoxas. Quando incorpora o papel de médico, o médium fica com o olhar perdido e fala pouco. Parece fora de si. 
As filas que contornavam os quarteirões de Uberaba agora são vistas em Abadiânia. Ônibus de todo o Brasil estacionam na cidade de 17 mil habitantes que vive em função de atender as caravanas de doentes. São apenas 117 km de Brasília, uma posição privilegiada que ajuda a ampliar a clientela de João de Deus. O médium é um fenômeno no Brasil, mas cerca de 80% dos doentes vem do exterior, onde ele é conhecido como John of GodEm 2012, foi a vez da apresentadora Oprah Winfrey desembarcar em Abadiânia para encontrar o curandeiro e gravar segmento para o seu programa, um dos campeões de audiência nos Estados Unidos. Parte da fama internacional veio após o depoimento da atriz Shirley MacLaine, que diz ter sido curada de um câncer no abdômen com a ajuda do curandeiro.
Divaldo, Zibia e João de Deus podem ter ocupado o espaço que foi todo de Chico Xavier, mas os seguidores ainda aguardam notícias do mineiro. Antes de morrer, Chico afirmou que não se manifestaria logo do mundo espiritual. Mas deixou uma senha, ou seja, um código secreto, para confirmar a autenticidade de mensagens suas quando enfim resolvesse se comunicar direto do plano dos mortos. Ele queria evitar que charlatões anunciassem a chegada de uma mensagem exclusiva sua – o que lançaria qualquer médium ao estrelato. A chave para o contato com Chico no além foi entregue oito anos antes da sua morte ao filho adotivo, Eurípedes Higino dos Reis, ao médico e amigo Eurípedes Tahan Vieira e para a vizinha Kátia Maria. Cada um recebeu uma palavra diferente, um segredo individual, que não deve ser compartilhado nem entre os integrantes do trio. A verdadeira carta enviada por Chico teria necessariamente essas três palavras mágicas. Os fiéis seguem aguardando.
[Este texto é um trecho do livro Chico Xavier. A vida. A obra. As polêmicas., publicado pela SUPER]

Astrofísica: Nova teoria explica como a Terra pariu a Lua

(guvendemir | iStock/iStock)

Nosso craterudo satélite teria se formado a partir dos restos de vários impactos de asteroides, não de um pancadão com outro planeta


Uma pancada só: foi assim que, segundo a hipótese mais aceita pelos astrônomos, nasceu a Lua. O satélite seria filho de nosso planeta com Theia, um corpo celeste do tamanho de Marte. Ao se chocar com a Terra há 4,5 bilhões de anos, Theia literalmente arrancou um pedaço da nossa carne – que, ao entrar em órbita, se tornaria nosso único satélite natural. Uma parte dessa história, porém, não faz sentido: a composição química da Lua é muito parecida com a da Terra – quase idêntica. Mas simulações de computador calculam que, graças ao choque, a Lua deveria consistir de três partes de Theia para cada parte de Terra – o que não acontece na prática. Mas Raluca Rufu, pesquisadora do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, tem outra explicação para a origem da Lua em um artigo publicado na Nature: “No início, o Sistema Solar estava cheio de corpos residuais da formação planetária”, diz Rufu. “Portanto, é muito mais provável que vários impactos comuns tenham formado a Lua, e não um único impacto especial.” Nesse caso, os resíduos liberados em órbita ao longo do tempo teriam formado um anel de poeira, dando à Terra um look saturnino. Logo, com uma mãozinha da gravidade, esses pedaços se aglomeraram e formaram nosso fiel satélite. Do ponto de vista estatístico, a explicação da israelense já larga na frente. Afinal, uma série de pequenos impactos diminui a contribuição individual de cada astro na “receita” da Lua – o que explicaria a predominância de material terráqueo. Mas é isso. Tenha surgido de um pancadão, tenha nascido de várias batidas, sobre uma coisa não há mais dúvida: a Lua é filha da Terra. B

Astrofísica: Sinais inéditos podem indicar vida inteligente fora da Terra

  vida inteligente fora da Terra
(M. Weiss/CfA/Reprodução)

Pulsos eletromagnéticos vindos da Grande Nuvem de Magalhães não correspondem a nenhum fenômeno natural conhecido 


A espécie humana não é nada discreta. Desde as primeiras transmissões radiofônicas da história, no final do século 19, cada notícia que corre o mundo na garupa de ondas eletromagnéticas também inicia uma viagem pelo espaço — e pode alcançar, claro, ouvidos alienígenas, que passarão a saber da existência de nossa minúscula civilização inteligente na periferia da Via Láctea.
O oposto também é verdade: é bem provável que qualquer grupo de ETs com algum grau de desenvolvimento tecnológico emita sua próprias ondas, que alcançariam eventualmente nossos olhos e ouvidos. Ficou com medo? Então aperte os cintos: há bons motivos para acreditar que isso acabou de acontecer.

Uma dupla de teóricos de Harvard analisou 17 pulsos eletromagnéticos muito, muito intensos e com milésimos de segundo de duração que alcançaram a Terra nos últimos dez anos. E descobriram que não há nenhum fenômeno natural conhecido capaz de produzir radiação com essas características. “Essas irrupções de rádio são muito intensas, principalmente considerando sua pequena duração e sua origem distante. Nós não conseguimos estabelecer com confiança uma fonte natural para elas”, afirmou o teórico Avi Loeb, um dos autores do artigo científico, à assessoria de Harvard. “Vale a pena considerar a possibilidade de que a origem seja artificial.”

Um dos pulsos — que veio da direção da Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia satélite da Via Láctea — brilhou com a intensidade de 100 milhões de sóis. Bom, se a fonte for artificial mesmo, teria de vir de uma civilização muito mais avançada que a nossa – só assim ela teria teria condições técnicas de fazer uma emissão desse calibre. Segundo os cálculos Loeb e de seu parceiro Manasvi Lingam, seria necessário forrar a superfície de um planeta com o dobro do tamanho da Terra com painéis solares só para coletar a energia necessária para o feito. Depois, um sistema de resfriamento também do tamanho de dois planetas precisaria ser usado para evitar que o sobreaquecimento derretesse todo o equipamento. Nada disso é impossível do ponto de vista da física, mas a engenharia necessária é inimaginável.
É claro que ninguém em sã consciência faria uma estrutura desse tamanho para usá-la de lanterna. O mais provável, segundo Loeb, é que esses pulsos de radiação sejam usados para acelerar naves espaciais de até um milhão de toneladas a velocidades próximas à da luz. 
É o seguinte: um dos maiores problemas técnicos de uma viagem espacial de longa distância é que todo veículo precisa carregar seu próprio combustível. E são necessários muitos e muitos litros combustível para percorrer alguns anos-luz em uma velocidade razoável. Tantos, de fato, que o peso do tanque cheio acabaria impedindo essa nave espacial hipotética de sair do lugar. Não rola. A saída é deixar a fonte de energia da nave em seu planeta de origem, em forma de um canhão de radiação eletromagnética que a impulsione espaço adentro. Esse método de propulsão é o preferido do visionário e bilionário russo Yuri Milner, que prometeu usar a ideia (apoiada inclusive por Stephen Hawking) para enviar naves não-tripuladas ao planeta potencialmente habitável mais próximo da Terra, Proxima b
Explicado o objetivo dos pulsos, resta saber porque eles duram tão pouco e aparecem com alguma frequência. Para isso os pesquisadores de Harvard também têm uma solução elegante: se esses sinais de rádio estão sendo gerados de um ponto fixo em outra galáxia, o movimento dela através do espaço em relação a nós teria o mesmo efeito de um giroflex de carro de polícia — que só nos ilumina em intervalos periódicos. Pense em um holofote gigante cortando os céus. 
Loeb e Lingam admitem que o trabalho é pura especulação. Mas não custa nada pôr a ideia em discussão. “A ciência não é uma questão de crenças, mas de evidências”, afirmaram os pesquisadores. “Mas decidir o que é ou não possível antes do tempo limita nossas possibilidades. Vale a pena disseminar novas ideias e deixar os dados julgarem se elas são verdadeiras.”

Fonte: Super Interessante

sábado, 11 de março de 2017

O horóscopo da gata japonesa Sabrina Sato em 2017

 Sabrina Sato em 2017


Monte de firmar a autoconfiança e vencer desafios cármicos


Meus livros no Buscapé, compre já seu livro - já na segunda edição:  http://www.buscape.com.br/livros/carlinho-lima

Com a Lua no mesmo signo do Sol, a independência e o progresso também se tornam características marcantes da japa paulista. Isso gera sim a influência de Ogum, como orixá influente, mas, não predominante. Na verdade, ela é filha de Obatalá e Nanã, com Oxumaré como Orixá de Cabeça e Iansã de Frente. E todo esse temperamento, personalidade e caráter energético, é que geram todas as mudanças em seus relacionamentosContinue lendo aqui...

O mapa astrológico da apresentadora Sonia Abrão da Rede TV em 2017



As energias astrológicas da filha de Oxalá, com energia de Oxumaré.


Meus livros no Buscapé - http://www.buscape.com.br/livros/carlinho-lima

Sônia Abrão Jornalista de sucesso, de grande potencial no mundo da comunicação, com a língua sempre afiada, mas, sempre usando as palavras com elegância e clareza. Ela nasceu como geminiana, características bem reforçadas, pois Mercúrio, o astro regente desse signo, se encontra junto ao Sol e ambos em trígono a Netuno e a Cabeça do Dragão. Continue lendo aqui...

O mapa astral e os desafios do deputado Jair Bolsonaro - 2017



O filho de Ogum, com excessos de caminhos de Oxalá

http://www.buscape.com.br/livros/carlinho-lima 

deputado Jair Bolsonaro tem um mapa astral muito forte, tenso, pela distribuição dos planetas na carta natal e também pelos aspectos formados por estes planetas. E como ariano, do primeiro grau do signo, ele tem uma energia muito marciana, ainda mais que seu Sol desafia o eixo do Dragão e Marte desafia Vênus, Plutão e Saturno, formando um quadrado muito tenso. 
Continue lendo aqui...

2017: O mapa astrológico da apresentadora Fátima Bernardes



A Momento de reajustes espirituais e emocionais

Meus livros no Buscapé: Clique aqui e compre o seu antes que acabe... 

Fátima Bernardes nessa sua fase atual chega a se firmar como apresentadora, de um programa que enfrentou dificuldades de aceitação e audiência no inicio, mas, que hoje é uma realidade de um bom público em todas as manhãs da Globo. E o programa "Encontro com Fátima Bernardes" é muito bem apresentado, trazendo bons temas e as vezes gerando muita polêmica aqui e ali, mas, nada fora do normal, ainda mais nos dias de hoje, onde as redes sociais, tentam transformar um pingo de água em um tsunami. Mas, vimos bem que o ano 2016 não foi nada fácil para a apresentadora, tanto no nível pessoal, quanto em alguns contratempos emocionais, que como vimos ainda ultrapassou a virada do ano, pois, como ela mesma afirmou recentemente, o início do ano, "não foi fácil". Isso acontece, pois como todo mundo que acompanha astrologia sabe, o ano só muda mesmo em março, quando entra o ano astrológico. A virada do ano civil de 31 de dezembro não encerra as energias do ano em andamento. Continue lendo aqui...

O mapa astrológico da Apresentadora Xuxa no ano de Saturno - 2017




Ano de ajustes e mudança de ciclo, na Análise de Umbanda Astrológica

 https://www.zoom.com.br/livros?q=carlinhos+lima&shortcut=1

Filha de Ogum, como Pai de Cabeça, Oxum Mãe de Cabeça, Oxalá como Orixá de Cabeça e Obatalá de Frente, vemos que  Xuxa tem a cobertura dos orixás do pano branco, energizado pelo Fogo de Ogum e o brilho de Oxum. Essa combinação propiciou todo seu brilho. Apesar de formar alguns odus complicados, que destoam seu sucesso profissional da felicidade sentimental. Na verdade, ela só brilha mais, quando não está apaixonada. Isso porque seus odus, tem algumas contradições cármicas, justamente por causa de algumas falhas cometidas em vidas passadas. Xuxa adquiriu tudo que tem, devido a seu carisma pessoal, poder televisivo e de imagem. Além disso, seus odus e ascendentes, tem o carisma inclinado as crianças e jovens. Mas, como eu disse, o eixo do sucesso dela, tem muita força, inclusive de conjugação e riqueza ou ajuda que vem de outros. Então vimos a relação dela com homens importantes e famosos, como Ayrton Sena e Pelé, que de certa forma ajudou muito a sua carreira. Só que esses envolvimentos, são todos impactantes, até mesmo como a ida dela pra Globo, quando ela foi apresentar programa infantil, foi muito impactante e polêmico. Mas, tudo muito intenso e giratório. Romances que passam e polêmicas que ficam pra trás. 
Continue lendo aqui...

2017: O mapa astrológico da cantora linda e sensual Anitta

 cantora linda e sensual Anitta
 2017: O mapa astrológico da cantora linda e sensual Anitta 


 A sexy e linda garota com energia de Oxumaré e da Mãe Iemanjá



 https://www.zoom.com.br/livros?q=carlinhos+lima&shortcut=1

Anitta é uma cantora, que tem hoje uma legião de fãs, ao mesmo tempo em que tem também um monte de invejosos que a critica o tempo todo. Isso porque sua energia é forte, magnética e cria tanto atração intensa, quanto repulsão com a mesma onda de magnetismo. Isso ocorre porque sua coroa astrológica e ancestral tem orixás e odús ligados a magia, morte, poder e sexo. Filha de Ogum com Iemanjá, tendo Iansã de Frente e Oxumaré como Orixá de Cabeça, seu magnetismo é brutal e sua libido muito potente. Sua sensualidade não é falsa não. Anita é sim, uma mulher muito sensual, não foi a toa que foi eleita a mais sexy do mundo na votação e uma famosa revista. E ela deve ter sido assim desde novinha. Mas, ela não é tão atirada quanto parece em matéria de sexo. Iniciação sexual não tão cedo, muitas confidências e influência da mãe, e a maior parte da potência de sua libido, fica mais na encenação e no inconsciente, pois ela cresceu com influências religiosas (cristãs) e assim com seus instintos travados. Ela tem a Lua em conjunção com Marte, a Mãe tem muita influência em suas decisões, até porque Iemanjá é muito protetora.
Continue lendo aqui...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Marcadores

astrologia (177) signos (80) magia (78) espiritualidade (60) conceito (57) comportamento (55) (51) umbanda-astrologica (50) tarô (47) espaço (42) esoterismo (39) pesquisa (37) previsões (37) Astrofísica (35) taro (35) mulher (34) conceitos (33) pesquisas (31) gostosa (30) umbanda astrológica (29) estudo (26) horoscopo chinês (25) planetas (24) religião (24) horoscopo (23) astrofisica (22) bem estar (20) climazzen (20) cabala (19) arcanos (18) lua (18) astronomia (17) ciência (17) destino (17) energias (17) vibrações (16) arcanjo (15) cosmos (15) saúde (15) ifá (14) zodiaco (14) exu (13) mapa astral (13) umbanda-astrológica (13) Nasa (12) Quíron (12) beleza da mulher (12) terra (12) 2012 (11) estrela (11) ogum (11) planeta (11) poder (11) sensual (11) atriz (10) biblia (10) ensaio (10) lilith (10) lingerie (10) prazer (10) Candomblé (9) Foto (9) Sol (9) dragão (9) estudos (9) fotos (9) numerologia (9) protetores (9) rituais (9) Marte (8) RELAÇÕES MÍSTICAS (8) ancestrais (8) apresentadora (8) axé (8) escorpião (8) ex-BBB (8) odús (8) posa (8) 2016 (7) Astrônomos (7) astros (7) beleza (7) busca (7) cientistas (7) energia (7) galáxia (7) magia sexual (7) mistério (7) plutão (7) política (7) regente do ano (7) Estrelas (6) São Paulo (6) ano do Dragão (6) arcano (6) carma (6) casas astrologicas (6) força (6) mago (6) metodos (6) orgasmo (6) praia (6) saude (6) vídeo (6) astrologia sexual (5) babalawo (5) biquíni (5) caboclos (5) calendário maia (5) criança (5) câncer (5) mediunidade (5) proteção (5) reencarnação (5) sexualidade (5) xangô (5) Capricórnio (4) Amor e sexo (3) anjo de hoje (3) anjos da guarda (2) ( 45 graus ) (1)