Total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Astrofísica: Astrônomos encontram planeta com anéis maiores que Saturno

Após analisar dados colhidos por observatório que lê eclipses em outros sistemas, cientistas acreditam ter descoberto gigante gasoso com sistema de anéis.

Representação artística do que pode ser a aparência do sistema de anéis descoberto
Astrônomos holandeses e americanos afirmam ter descoberto um planeta com um sistema de anéis gigantesco, 200 vezes maior do que os anéis de Saturno.

 

Paul Rincon Editor de Ciência da BBC News
Representação artística do que pode ser a aparência do sistema de anéis descoberto (Foto: Ron Miller/BBC)
Astrônomos holandeses e americanos afirmam ter descoberto um planeta com um sistema de anéis gigantesco, 200 vezes maior do que os anéis de Saturno.
Segundo os pesquisadores, esta é a primeira estrutura deste tipo detectada em volta de um planeta fora do Sistema Solar.
Os cientistas afirmam que o sistema provavelmente tem mais de 30 anéis, cada um medindo dezenas de milhões de quilômetros de diâmetro.
Espaços detectados no sistema de anéis também sugerem que parte do material em volta do planeta pode estar se unindo para formar luas - um fenômeno que pode ser observado nos anéis de Saturno.
"Você pode pensar nisto (neste sistema) como um tipo de super-Saturno", disse o professor Eric Mamajek, da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos.
Exoplanetas
 
Esta imagem mostra como o sistema seria visível na Terra caso estivesse no lugar de Saturno (Foto: N. Kenworthy/Leiden/BBC)
Os anéis foram encontrados graças a dados levantados pelo observatório SuperWASP, que pode detectar exoplanetas quando estes cruzam em frente às estrelas em volta das quais orbitam - provocando um enfraquecimento da luz emanada por estas.
Neste caso, os astrônomos observaram uma série complexa de eclipses profundos que durou 56 dias. Eles acreditam que este fenômeno foi causado por um planeta com um sistema de anéis gigante que bloqueou a luz enquanto passava em frente da estrela J1407.
"A curvatura da luz, de ponta a ponta, levou cerca de dois meses, mas podíamos ver mudanças rápidas no espaço de uma noite", disse à BBC o líder da pesquisa Matthew Kenworthy, da Universidade de Leiden, na Holanda.
"Durante o período entre meia e uma hora, a (luz da) estrela podia diminuir entre 30 ou 40%", acrescentou.
Se os anéis de Saturno fossem do mesmo tamanho dos observados neste planeta, eles seriam visíveis da Terra durante a noite e muito maiores do que a Lua cheia.
No ano passado os astrônomos tentaram encontrar o planeta, olhar diretamente para o corpo celeste e não apenas para os eclipses, mas não conseguiram.
Mesmo assim, Kenworthy acredita que a única coisa que poderia manter estes anéis unidos "é um planeta".
A equipe de pesquisadores acredita que o planeta provavelmente é um gigante de gás, como Júpiter, mas entre dez e 40 vezes maior.
Amadores
O planeta distante, batizado de J1407b, também poderá dar pistas sobre o processo que levou à formação de luas em volta de gigantes gasosos em nosso Sistema Solar.
"A comunidade de ciência planetária cria teorias há décadas, (especulando) se Júpiter e Saturno teriam, em um estágio inicial, discos em volta deles que levaram à formação de satélites, disse Eric Mamajek.
Os astrônomos encontraram pelo menos uma falha na estrutura dos anéis.
"Uma explicação óbvia (para esta falha) é que um satélite se formou e abriu esta falha. A massa do satélite poderia ser algo entre a Terra e Marte", disse Kenworthy.
Os pesquisadores estão incentivando astronônomos amadores a co-monitorar o sistema da estrela J1407, para ajudar a detectar o próximo eclipse dos anéis.
As observações da J1407 podem ser relatadas à Associação Americana de Observadores de Variações de Estrelas (AAVSO, na sigla em inglês).

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Mediunidade, fé e espiritualidade: Um estudo realmente provou que Chico Xavier se comunicava com os mortos?

Um estudo realmente provou que Chico Xavier se comunicava com os mortos?

 
Mediunidade, fé e espiritualidade: Um estudo realmente provou que Chico Xavier se comunicava com os mortos?
Mediunidade, fé e espiritualidade: Um estudo realmente provou que Chico Xavier se comunicava com os mortos?

  por Carlos Orsi
Vários leitores têm perguntado, nas redes sociais, minha opinião sobre o estudo, publicado por cientistas brasileiros no periódico internacional Explore, que “comprovaria” comunicação com os mortos em cartas de Chico Xavier. Eu já havia visto comentários a respeito, e entrevistas com pelo menos um de seus autores, mas só recentemente consegui tempo para ler, com atenção, o artigo em si. Uma análise detalhada daria margem a um texto até maior que o que saiu na Explore, com suas nove páginas em coluna dupla, então o que vai aqui é um resumo bem superficial de minhas impressões.
A primeira coisa a tratar é a questão da publicação: para um cientista, ver um trabalho sair num periódico internacional especializado é um emblema de prestígio. Publicações assim também conferem ao estudo uma aura de respeitabilidade que a grande mídia tende a levar bem a sério – tanto que o artigo sobre Chico Xavier foi noticiado em veículos como O Globo.
Mas, se é verdade que a Elsevier , dona do Explore, é uma editora de prestígio no meio científico, suas publicações não têm, todas, a mesma qualidade ou importância. O Explore se apresenta como um periódico da área de saúde, mas seu fator de impacto – uma medida da relevância que a comunidade científica dá à revista – é de 0,935. A principal publicação de saúde da mesma Elsevier, a Lancet, tem um fator de impacto de 39,207.
Com o título “Investigating the Fit and Accuracy of Alleged Mediumistic Writing: A Case Study of Chico Xavier’s Letters” (Investigando o Acerto e Precisão de Suposta Escrita Mediúnica: Um Estudo de Caso de Cartas de Chico Xavier), o artigo tem, como principais autores, integrantes do NUPES (Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora, a UFJF. Envolve, ainda, cientistas baseados na USP e, até, na Escócia. O estudo foi financiado pelo governo do Estado de São Paulo, por meio da Fapesp.
O trabalho consiste na análise de afirmações tidas como verificáveis – isto é, que podem ser classificadas, sem ambiguidade, como verdadeiras ou falsas – contidas em 13 cartas psicografadas por Chico Xavier entre 1974 e 1979, e atribuídas ao espírito de J.P., um jovem de 24 anos que havia morrido no início de 1974 na região de Campinas (SP).
O eixo central do estudo é a aplicação, a essas afirmações, de algo chamado Escala Leak (“Vazamento”, em inglês), usada para classificar a probabilidade de o médium ter tido acesso à informação apresentada por meios “ordinários”. O argumento é que uma nota baixa nessa escala permite concluir que meios diversos – extraordinários? – devem ser considerados.
À primeira vista, até faz sentido: daria para imaginar que, se a chance de uma informação chegar ao médium por meio comum é muito baixa, a probabilidade alternativa – de transmissão extraordinária – é alta. Afinal, as duas alternativas esgotam o universo de possibilidades: a soma de ambas tem de ser 100%.
Mas há um problema filosófico sério escondido aí: extraordinário quer dizer o quê, exatamente? Os autores insistem que o conteúdo das cartas depõe contra “visões reducionistas da relação mente-cérebro”, o que pode querer dizer que esse conteúdo sustenta qualquer coisa entre telepatia e a existência de uma alma imortal que conversa com o médium. Os pesquisadores não dizem para qual possibilidade estão torcendo, mas a hagiografia de Chico Xavier contida no artigo dá uma boa pista. Mas será que essa família de explicações é mesmo a única possível?
A questão é que o tal “método extraordinário” não precisa ser um “método paranormal”. Pode ser, simplesmente, um método natural-materialista-reducionista que escapou da definição arbitrária de “normalidade” dos autores – definição que é, de fato, estreita demais, e que exclui possibilidades “extraordinárias” que são, paradoxalmente, bem ordinárias.
 
Fonte/http://revistagalileu.globo.com/blogs/olhar-cetico/noticia/2015/01/um-estudo-realmente-provou-que-chico-xavier-se-comunicava-com-os-mortos.html

Marketing da fé! Vejam como o “bispo” Edir Macedo se apropria cada vez mais de símbolos ancestrais do judaísmo para a Igreja Universal


O bispo Macedo de quipá, xale de orações judaico e barba de rabino - jogada de marketing do dono da Igreja Universal
O “bispo” Macedo de quipá, xale de orações judaico e barba de rabino: jogada de marketing do dono da Igreja Universal  (Foto: Instagram)
Post publicado originalmente a 7 de agosto de 2014

RABINO EDIR? QUASE

A construção de sua versão do Templo de Salomão é apenas a parte mais vistosa da incorporação de símbolos do judaísmo pelo líder da Igreja Universal
Reportagem de Juliana Linhares e Thaís Botelho publicada em edição impressa de VEJA
De quipá, xale de orações, barba de profeta e chamado por alguns de seus pastores de “sumo sacerdote”, o nome dado ao religioso supremo do antigo povo de Israel. Edir Macedo fez uma mudança surpreendente na narrativa da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), a maior confissão neopentecostal do país, criada por ele.
Os elementos da religião judaica que o líder evangélico passou a incorporar imprimem um novo significado à sua obra magna, o gigantesco Templo de Salomão do Brás, em São Paulo, inaugurado na semana passada.
Uma vez que Macedo não ficou louco, não rasga dinheiro nem pretende deixar de arrecadá-lo, a virada judaicizante é analisada fora da Iurd à luz da carreira excepcionalmente bem-sucedida do homem que partiu de zero para 1,9 milhão de fiéis em menos de quatro décadas – com um pequeno encolhimento nos últimos anos, produto da concorrência.
“É uma estratégia de marketing. Ele quer recuperar o que já teve e, fantasiado assim, dar uma nova guinada em sua teologia. Edir é conhecido por não ter nenhuma coerência bíblica”, diz um dos maiores líderes evangélicos do país, e concorrente de Macedo.
O Templo de Salomão, aberto com a presença da presidente Dilma Rousseff e do governador paulista Geraldo Alckmin, é um sinal de que Macedo pensa mais do que grande. O templo original, descrito na Bíblia, foi erguido em Jerusalém no reino de Salomão, quase 1 000 anos antes de Cristo, como a primeira construção permanente de louvor a Jeová, deus de Israel. Foi destruído por Nabucodonosor, rei da Babilônia, e reconstruído em 516 a.C., sob a designação conhecida como Segundo Templo.
Na catástrofe seguinte, foram as tropas do Império Romano que puniram uma rebelião não só arrasando o templo como levando o povo judeu à diáspora. Um Terceiro Templo, místico ou real, é esperado por judeus e cristãos que acreditam nas profecias sobre o fim dos tempos.
O "bispo" Edir Macedo há sete anos, antes de incorporar os símbolos do judaísmo em sua religião (Foto: José Patricio/AE)
O “bispo” Edir Macedo há sete anos, antes de incorporar os símbolos do judaísmo em sua igreja (Foto: José Patricio/AE)
Enquanto isso não acontece, mórmons, maçons e agora a Universal fazem suas versões. Não é coisa pouca. No ano passado, Macedo falou da grandiosidade de sua construção e aproveitou para passar o solidéu: “Pensem em doar 10% – não é o dízimo – ao templo. Só a iluminação dele custou 22 milhões de reais. Vai somando. As 10 000 cadeiras, mais 22 milhões. As pedras, que vieram de Israel, 30 milhões. O som saiu por 10 milhões. Estamos fazendo tudo do melhor. Amém, pessoal?”.
“O que Macedo quer é superar a Igreja Católica. Esse templo tem quatro vezes o tamanho do Santuário de Aparecida e é agora a maior construção religiosa do país”, acredita Ricardo Mariano, professor de sociologia da USP e especialista em igrejas neopentecostais.
Ele dá exemplos do impulso expansionista da Universal: “Em 37 anos de existência, ela abriu quase 200 igrejas, dentro e fora do país, tem a segunda maior rede de TV, um partido político e parte dos 50 milhões de evangélicos, um quarto da população brasileira”.
Mariano também aponta a conexão teológica das igrejas evangélicas com o judaísmo, através da ênfase no Antigo Testamento. Robson Rodovalho, bispo fundador da igreja Sara Nossa Terra, diz que os judeus são “queridos e protegidos pelos evangélicos; em orações e em posicionamentos pró-Israel”.
Templos da Universal há anos exibem menorás, candelabros de sete velas, um dos principais símbolos do judaísmo, mas os paramentos litúrgicos portados por Macedo e outros pastores em cultos recentes – quipá, o pequeno chapéu, e talit, o xale branco com listas azuis, que rabinos e judeus religiosos usam para fazer preces e em cerimônias nas sinagogas – trazem praticamente uma revolução teológica.
Os obreiros passaram a ser chamados de levitas, como os sacerdotes bíblicos originais – que deixaram de existir com a destruição do Segundo Templo -, usando trajes brancos com faixas douradas na cintura. Macedo e sua família já estão morando no maior dos cinquenta apartamentos construídos dentro do gigantesco templo.
Com a nova liturgia, coincide a inauguração do templo de 685 milhões de reais (Foto: Jonne Roriz)
A nova liturgia coincide com a inauguração do gigantesco templo de 685 milhões de reais (Foto: Jonne Roriz)
Ao todo, a obra, inaugurada ainda sem alvará dos bombeiros, custou 685 milhões de reais e inclui detalhes realistas, como oliveiras no paisagismo e um altar no formato da Arca da Aliança, onde na Antiguidade se acreditava que estavam guardadas as tábuas com os Dez Mandamentos.
A religião judaica não busca converter novos fiéis e costuma receber mal a apropriação de seus símbolos. De um ponto de vista neutro, porém, será muito interessante acompanhar para onde Edir Macedo pretende conduzir seu povo.

UNIVERSO PARALELO existe? Essa é uma teoria em Gestação

UNIVERSO PARALELO existe? Essa é uma teoria em Gestação
UNIVERSO PARALELO existe? Essa é uma teoria em Gestação


Cientistas dizem que neutrões viajam por universo paralelo

"Mosaico" da nossa galáxia Via Láctea captado pela Nasa. A nova teoria pode ajudar a explicar a chamada 'matéria escura' que a compõe.
 

Um fenómeno da natureza até agora inexplicado será causado pela existência de universos paralelos. Esta é uma nova teoria avançada por dois cientistas da Universidade de Aquila divulgada esta semana.
Há muito que é os cientistas observam que, sob determinadas circunstâncias, os neutrões (partículas atómicas sem carga elétrica) desaparecem momentaneamente.
O fenómeno é conhecido - e pode inclusivamente ser manipulado em experiências - mas desconhece-se por que razão tal acontece.

Os físicos Zurab Berezhiani e Fabrizio Nesti, da universidade italiana de Aquila, avançaram com uma ideia, à primeira vista extraordinária, mas que aparentemente explica os fenómenos observados.
Berezhiani e Nesti sugerem neste estudo que os neutrões, quando desaparecem, na realidade estão a passar por um universo paralelo ao nosso.

As suas experiências mostram que o ritmo a que o número de partículas 'desaparecem' está directamente ligado à direção e intensidade de um campo magnético quando aplicado a um sistema de neutrões livres (que não se encontram ligados a protões).

Os físicos teorizam que este fenómeno pode ser explicado se existir um universo paralelo formado por 'partículas espelho'. Nestas circunstâncias, os neutrões 'trocam de posição' com os seus paralelos, que são invisíveis para nós - por isso parecem desaparecer. Passado algum tempo, o processo repete-se, dando a ilusão que a partícula reaparece do nada.

A teoria prevê que esta oscilação entre os neutrões e as suas partículas-espelho acontecerá em períodos de segundos, o que é consistente com os valores observados experimentalmente.

São ainda necessárias várias experiências para comprovar (ou falsear) a teoria. No entanto, ela tem potencial para ajudar a explicar outro mistério: a origem da chamada 'matéria escura' do Universo

Esta substância desconhecida, que não conseguimos ver mas podemos observar a sua influência nas órbitas das estrelas e das galáxias, compõe cerca de 90 por cento do Universo conhecido. Uma hipótese será ela estar em 'dimensões paralelas', às quais não podemos chegar mas cujos efeitos podem ser observados.

FONTE: Diário de Notícias/via: http://sufandonoassude.blogspot.com.br

"Islamic Antichrist": O Argumento Bíblico em favor de um Anticristo Islâmico

Um ANTICRISTO ISLÃMICO - A BESTA do ORIENTE MÉDIO

Um ANTICRISTO ISLÃMICO - A BESTA do ORIENTE MÉDIO

Um ANTICRISTO ISLÃMICO - A BESTA do ORIENTE MÉDIO

Os atentados recentes na França, sem dúvida não serão os últimos que esses psicopatas e malignos do EI farão. Todo Ocidente, inclusive a América do Sul e Brasil, podem ficar de orelha em pé. Em especial o Brasil, onde suas fronteiras são livres pra qualquer um entrar e se estabelecer aqui. Aliás, esse foi o maior erro da Europa nos últimos tempos, com esse papinho de "democracia" permitindo imigrações desenfreadas e sem controle. Socorrer vítimas de guerras e dar abrigo a refugiados é uma coisa, mas, permitir que milhões se estabelecem sem um critério é outra.


Leia o Livro Os Senhores do Destino e saiba mais sobre o signo sagrado dos orixás, o carma sexual, oráculos, sorte, magia e destino - clique aqui e compre o seu...

A culpa desse crescimento da IE é de muita gente, inclusive do governo francês que é fraco e fica fazendo menos do que deveria fazer pra combatê-lo. Por isso agora não adianta as notas hipócritas, cínicas e sensacionalistas de apoio ao combate ao terror. Inclusive da demagógica presidente do Brasil, a Senhora Dilma, que uma hora defende os terroristas e outra hora, lança nota repudiando ataques. O terrorismo deve ser combatido sem tréguas e sem piedade, pois esses loucos não tem misericórdia com ninguém! Eles estão direcionados ao terror e só isso.

A culpa é também do fraco governo Obama que tem em seu presidente, um fraco líder, relutante e covarde. Tá deixando o terror se espalhar em todo canto. Também da União Europeia que faz vistas grossas e acima de tudo da ONU. Também é culpa das religiões poderosas, como por exemplo a Igreja Católica, que cercada em sua redoma de poder, fica apenas apoiada nas declarações frias e fracas do Papa. E também do Islã, que fica calado, apenas dizendo que "o Islã não prega esse tipo de coisa!". Mas, por que não ajuda a combater então? Se cada muçulmano denunciasse, terroristas e ajudasse a eliminar o IE, a situação seria diferente. E de certa forma que me desculpe o Islã, mas, no meu fraco saber sobre essa religião, vejo que há margem pra que líderes inescrupulosas, distorçam ou usem parte dos ensinamentos de forma violenta. Até porque há muita coisa no islamismo que prega a submissão, a força e abusos. A história de Maomé por exemplo, tem uma parte de guerra, violência e mortes! E se é diferente e se o Islã prega é a paz e o amor mesmo, então o Islã deveria se inflamar mais. Os muçulmanos do bem, deveriam agir mais pois, se não fizerem nada, sofrerão as mesmas consequências, pois em algum momento de desespero, o Ocidente pode contra-atacar e já vimos como tudo isso termina...

As configurações astrológicas para o ano 2015, ainda mais pesadas no ponto de vista do anarquismo, colocam ainda mais lenha na fogueira, medo nas pessoas e terror no mundo. Inclusive há riscos para o Brasil também...

O livro de Joel Richardson, "Islamic Antichrist" dá alguma idéia do que está acontecendo.

Em seu segundo livro “Mideast Beast”, ou a besta do islamismo, ou do Oriente Médio, o autor Joel, deixa ainda mais explicita sua teoria, de que o Anticristo virá da Turquia e será um muçulmano e não da Rússia, como sempre foi interpretado pelos cristãos. Ele afirma que o Anticristo já bate a nossa porta. Não fala claramente sobre quem financia esse projeto, se lojas negras ou o próprio Diabo, mas, que esses terroristas trabalham para um mal que tentará destruir o cristianismo ou toda forma de fé do Ocidente...

Veja logo abaixo este artigo interessante do blogue http://sufandonoassude.blogspot.com.br/2012/06/um-anticristo-islamico-besta-do-oriente.html

Um ANTICRISTO ISLÃMICO - A BESTA do ORIENTE MÉDIO

Por que a Rússia nunca invadirá Israel

Escritor de livro sobre Anticristo islâmico diz que há outro perigo maior

Durante gerações, os cristãos que pesquisam as profecias bíblicas sobre os tempos finais têm olhado a Rússia com desconfiança, tentando imaginar exatamente como e quando aquele ataque esperado vindo do norte seria lançado contra Israel, o ataque que marca o começo do fim.
Mas o autor do recente livro, “Mideast Beast: The Scriptural Case of an Islamic Antichrist” (Besta do Oriente Médio: O Argumento Bíblico em favor de um Anticristo Islâmico), diz que os crentes deveriam esquecer a Rússia, e em vez disso se preocupar com a Turquia.
A região da Turquia, afinal, era onde a estrutura islâmica de poder governava até um século atrás, e embora o Irã, o Egito e a Síria estejam ocupando as manchetes nestes dias por suas atividades muçulmanas, a influência islâmica na Turquia não para de crescer.
Aliás, apenas dias atrás, Recep Tayyip Erdogan, o primeiro-ministro da Turquia, convidou Fethullah Gulen, o imam eremita do movimento islâmico possivelmente mais poderoso do mundo, para voltar para a Turquia.
“Queremos que este anseio seja cumprido”, disse Erodgan. “Queremos ver entre nós aqueles que estão no exterior e ansiando a pátria… Estamos dizendo que essa ausência do lar [de Gulen] tem de acabar”.
Joel Richardson, autor do recente livro “Mideast Beast,” diz que a suposição sobre a Batalha de Magogue e Gogue, revelada na profecia bíblica de Ezequiel 38 e 39, precisa ser corrigida para que as pessoas entendam.
Num comentário em WND hoje, Richardson explica que a suposição de que a referência bíblica a Magogue indicaria a Rússia foi desenvolvida uns 100 anos atrás, e vem sendo ensinada e debatida desde então dessa forma.
Contudo, a realidade é que o mais provável é que seja a Turquia, disse ele.
“Para as pessoas que se preocupam com a verdade, estudos teológicos modernos afirmam unanimemente que está mais que na hora de descartar a noção de que o profeta Ezequiel predisse que a Rússia invadiria Israel”, escreve ele. “O que então ele predisse? Para qual país em ascensão no Oriente Médio Ezequiel está apontando para nós que será o líder de uma coalizão dos últimos dias que atacará Israel?
“Em meu livro, ‘Mideast Beast: The Scriptural Case for an Islamic Antichrist’, forneço ao estudante comum da Bíblia todas as ferramentas necessárias para compreender muitas das mais importantes profecias dos tempos finais da Bíblia. À medida que as dificuldades do fim desta era agora estão cada vez mais perto, é absolutamente fundamental que os estudantes da Bíblia diligentemente estudem o significado desses textos de modo cuidadoso e responsável. A urgência do momento exige nada menos”, disse ele.
Ele disse que a promoção da suposição de que o exército que marcharia para atacar Israel seria o russo surgiu em torno da época do lançamento da Bíblia de Referência Scofield, no início do século XX, e essa interpretação influenciou muitas outras obras de referência.
Vários materiais de estudo bíblico incluem os seguintes mapas, que mostra que Magogue é a Rússia.
Ele diz que em 1971, o então governador Ronald Reagan continuou esse foco, dizendo: “Ezequiel nos diz que Gogue, a nação que liderará todas as outras potências contra Israel, virá do norte. Os teólogos há décadas dizem que Gogue só pode ser a Rússia. Qual outra nação poderosa há no norte de Israel? Nenhuma”.
Mas uma pesquisa que Richardson consideraria mais exata retrata Magogue como sendo a nação da Turquia:
Richardson explica que um modo diferente de interpretar a Bíblia resulta em conclusões diferentes.
Mas ele disse: “No final do sétimo século e começo do sexto século a.C. quando Ezequiel profetizou, Magogue, Meseque e Tubal eram conhecidos como tendo habitado na Ásia Menor, ou a Turquia moderna”.
O livro de Richardson vem depois de seu sucesso anterior, “The Islamic Antichrist” (O Anticristo Islâmico), um livro que mudou as opiniões escatológicas de muitos evangélicos desde seu lançamento dois anos atrás.
O novo livro é uma continuação do outro — com evidências ainda mais bíblicas de que o Anticristo, um personagem há muito tempo antecipado, será um muçulmano do Oriente Médio.
Ao passo que a maioria dos estudantes da Bíblia há muito tempo sustenta que alguma forma de humanismo ou religião universalista catapultaria o Anticristo para o poder mundial, “Mideast Beast”defende sistematicamente o argumento de que o Anticristo está agora mesmo diante de nós batendo na porta.
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Marcadores

astrologia (179) magia (81) signos (81) espiritualidade (60) Astrofísica (57) conceito (57) comportamento (55) espaço (54) (54) umbanda-astrologica (50) tarô (47) esoterismo (39) pesquisa (37) previsões (37) taro (35) mulher (34) conceitos (33) pesquisas (31) gostosa (30) umbanda astrológica (29) estudo (26) religião (26) astrofisica (25) horoscopo chinês (25) planetas (24) horoscopo (23) ciência (22) bem estar (20) climazzen (20) cabala (19) lua (19) terra (19) arcanos (18) astronomia (18) destino (17) energias (17) vibrações (16) arcanjo (15) cosmos (15) saúde (15) ifá (14) zodiaco (14) estrela (13) exu (13) mapa astral (13) planeta (13) umbanda-astrológica (13) Nasa (12) Quíron (12) beleza da mulher (12) poder (12) 2012 (11) ogum (11) sensual (11) Sol (10) atriz (10) biblia (10) ensaio (10) fotos (10) lilith (10) lingerie (10) prazer (10) Candomblé (9) Estrelas (9) Foto (9) dragão (9) estudos (9) numerologia (9) protetores (9) rituais (9) Marte (8) RELAÇÕES MÍSTICAS (8) ancestrais (8) apresentadora (8) axé (8) cientistas (8) escorpião (8) ex-BBB (8) galáxia (8) mistério (8) odús (8) posa (8) 2016 (7) Astrônomos (7) astros (7) beleza (7) busca (7) energia (7) magia sexual (7) plutão (7) política (7) regente do ano (7) São Paulo (6) ano do Dragão (6) arcano (6) carma (6) casas astrologicas (6) força (6) mago (6) metodos (6) orgasmo (6) praia (6) saude (6) sexualidade (6) vídeo (6) astrologia sexual (5) babalawo (5) biquíni (5) caboclos (5) calendário maia (5) criança (5) câncer (5) mediunidade (5) proteção (5) reencarnação (5) xangô (5) Capricórnio (4) Amor e sexo (3) anjo de hoje (3) anjos da guarda (2) ( 45 graus ) (1)