Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A espiritualidade na Astrologia de Umbanda


Diferentemente do que alguns pensam e acham sem nunca terem estudado ou pesquisado, a Astrologia tem uma relação muito próxima com os assuntos espirituais e da elevação do ser humano. É através de uma carta astrológica, e não de um signo zodiacal somente, que é possível fazer um diagnóstico pessoal, tanto do caráter quanto das emoções, da vida familiar, vocacional, sentimental e cármica de uma pessoa. Não se trata de uma Astrologia essencialmente cármica, pois nem todo nascimento é fruto de uma vida anterior bem ou mal vivida. Etimologicamente, a palavra Karma significa ação que causa conseqüência. 

Nossos atos trazem conseqüências. Atuar é expressar por atos aquilo que somos. Consta que para superarmos o karma, temos três opções: 1) pelo sofrimento 2) pelo trabalho duro 3) pelo amor (desprendimento, transmutação). Acreditar em karma é crer que iremos reencarnar. Não podemos saber através de um mapa astrológico qual a vida passada está se refletindo na atual, mas sim a soma de experiências passadas. Existem determinados pontos que são específicos para se avaliar um setor cármico no mapa, é o exemplo do planeta Saturno, que representa somente um deles. Onde esse astro se encontra no mapa indicará as provas mais específicas, que podem ser acompanhadas de dor e frustração. 

O eminente astrólogo Stephen Arroyo diz que a posição de Saturno é onde o nosso karma mais difícil se manifesta mais especificamente; revela o mau uso no passado de um talento ou poder que agora devemos disciplinar e redirigir para canais construtivos. O tema é tão amplo que poderíamos também citar além do karma individual, o familiar, o de grupo, o racial, o coletivo. A época em que você nasce, moldará todo esse complexo, ajustando as necessidades e possibilidades evolutivo-históricas e cósmicas. São muitos os espíritas e espiritualistas que freqüentam curso sobre os astros e buscam informações através de sua carta astrológica para identificarem seus padrões cármicos e o propósito de sua encarnação presente. Não é enfocado somente dores e sofrimentos traumáticos causados por uma vida anterior, mas também recompensas que trazemos de nossos atos. O que você experimenta hoje é um resultado do que você já construiu ontem. A alma encarna no momento em que o céu oferece as condições propícias ao seu crescimento e desenvolvimento. Na verdade o mapa astrológico tem que ser analisado por inteiro, pois o carma reflete nas condições atuais, assim como as condições atuais refletem no carma. Ou seja, não estamos presos na verdade nossa liberdade interage com nossa necessidade. Assim como nossa necessidade, nem sempre é saciada por causa de débitos cármicos. Mas, tudo pode ser resolvido, por isso, nossas decisões tem extrema importância.

No entanto, há limites pra tudo! Acha complicado, contraditório ou besteira? Pois é, esse assunto é muito complexo e foi por isso que me dediquei a escrever o livro onde o tema centrar é o destino. Nesse livro, explicarei as questões de carma e livre-arbítrio, como influenciar no destino, se o destino realmente existe, as técnicas astrológicas, a Umbanda Astrológica, os odús e outros oráculos e muitas outras questões, como almas gêmeas, anjos e orixás. Em  breve...

Carlinhos Lima  - Astrológo

domingo, 16 de setembro de 2012

Orixás, horoscopo e a dança do inconciente


Há muitas opiniões e variada do que a astrologia é e o que ele pode fazer. Estas opiniões vão desde a astrologia visão mais amplamente aceita igualar com adivinhação, à idéia de que a astrologia é uma ferramenta para auto-compreensão e crescimento. E ao ler artigos, vemos que eles são do sistema de  astrologia com abordagem do ponto de vista do auto-crescimento. Nós vemos o gráfico como uma imagem penetrante ou "raio-X" de um indivíduo específico que estamos estudando, sabendo que este é um ser extremamente complexo e escandalosamente criativo humano e está a criar uma vida mais profundamente dramática. Ele/ela constrói o cenário da vida com grande gênio invisível criativo para que a gama total de emoções - alegria para arrasador desgosto - são experientes. 

Dois indivíduos não são iguais, como não há duas cartas iguais. Cada um tem seu próprio drama para criar e sua própria razão para a criação deste drama. O horóscopo nos dá o cenário, mas não nos dá o diálogo dentro do drama. A pessoa cria o diálogo de forma extemporânea. Eles têm uma infinidade de escolhas e cada escolha muda as futuras escolhas a serem feitas. 

Quando olhamos para um horóscopo nós o vemos como um símbolo da totalidade da pessoa. Os planetas simbolizam as várias funções psicológicas da psique humana, os sinais e casas como seu modo de expressão e ação, e os aspectos (distâncias angulares entre os planetas) simbolizam os vários complexos dentro da psique. Em artigos anteriores que examinaram os planetas interiores (Sol através de Saturno) e definimos esses planetas como símbolos da mente consciente ou ego. Cada um de nós estamos conscientes de nossas emoções, sentimentos, a maneira como nossa mente (ou computador) trabalha, nossa crença e sistemas de valores e nossos limites construídos e defesas. 

Podemos não saber por que eles são assim, mas pelo menos temos que reconhecer que eles estão dentro de nós. Estes são necessários para manter um senso de separação ou individualidade, a fim de funcionar nesta planície material conhecido como o planeta Terra. Nosso ego individual exige que sejamos diferentes ou separados de tudo o que vemos fora de nós mesmos. Nós dizemos que não somos uma árvore, uma flor, uma nuvem, um urso, uma baleia ou outro indivíduo humano que vemos. Como vemos a nossa separação ansiamos ainda por unidade como testemunhado pela nossa necessidade de um sistema de crença espiritual.  E por falar em sistemas, tenho total certeza, que o estudo dos arquétipos, também revelados pelos orixás, que estão totalmente ligados a nossa ancestralidade, assim também como os estudos cabalísticos de angeologia, nos ajudam e facilitam a compreensão de nós mesmos. E aqui está uma grande ferramente chamada Umbanda Astrológica, pois revela o horoscopo pelo arquétipo também do orixá, e detecta a vibração do orixá atuante, pelo prisma sagrado da Astrologia.

A humanidade criou a religião a partir do início dos tempos, a fim de atender a essa necessidade e, ainda assim, mesmo em nossas religiões, nós mantemos nossa separação através da criação de um Deus que está fora de nós mesmos - separado de nós, quer como um grande pai ou uma grande mãe que quer beneficamente nos recompensa ou nos pune com grande ira. Não importa a religião que ainda teimosamente manter a nossa separação e negar a nossa própria criatividade e nossa própria responsabilidade. Este anseio por algo mais divino vem de nosso inconsciente. 

O conceito de inconsciente agora acrescenta uma outra dimensão à complexidade da natureza humana. O reconhecimento da existência do inconsciente não é novo e pode ser rastreada ao longo da história e da literatura. Os nossos grandes filósofos, cientistas e líderes religiosos têm buscado compreender nossas naturezas complexas. Grandes mentes de toda a nossa história tem sondado e ponderado esta grande questão sobre o que e por que somos e o que e por que é o nosso mundo. 

Na história relativamente recente, temos essas grandes mentes um Einstein e sua teoria da relatividade, que trouxe de volta física à metafísica. Teoria de Carl Jung sobre o inconsciente coletivo acrescentou ainda uma dimensão terceira para a psique humana. Os astrólogos também são uma parte desta grande busca de entendimento, como também os babalorixás e demais sacerdotes do Ifá, da Umbanda, do Candomblé, do Vodu ou outros cultos afro-brasileiros e afro-orientais. 

Usamos uma ferramenta diferente - o sistema solar - em nossa busca. Nós também temos os nossos grandes filósofos de Ptolomeu, Porfírio para Leo, Bailey, Sepharial - muito numerosos para contar. Em nossa moderna temos Rudhyar, Jones, Robert Hand, Jeff Green, Tadd Mann - mais uma vez demasiado numerosas para a lista. Cada um, como nos outros campos, foram adicionados à nossa compreensão da psique humana e sua complexidade. Nós adicionamos o conceito de inconsciente pessoal eo inconsciente coletivo de nossa própria pesquisa e simbologia. Nós demos esses atributos para o exterior ou trans-planetas Saturno chamado Urano, Netuno e Plutão. 

Temos observado estes planetas por um período de tempo muito curto. Nossas primeiras observações eram que estes planetas permanecem em um signo do zodíaco por longos períodos de tempo e, portanto, só deve simbolizar influências geracionais e não pessoal, como milhões de pessoas nascem com esses planetas no mesmo signo. Depois de muitos anos de observação e correlação agora estamos vendo estes planetas como símbolos de transformação individual e coletiva. Eles são evolucionárias em ação e simbolizam nossa vontade pessoal e inconsciente coletivo para explorar e crescer em direção ao nosso maior potencial. Do ponto de vista coletivo, podemos traçar as grandes mudanças na consciência - grandes convulsões da história - para os ciclos desses grandes planetas exteriores. Como estes planetas um sinal de trânsito, eles simbolizam uma nova geração que luta para estampar seus valores coletivos e metas para a história do mundo. E no estudo desses planetas, também apresentamos algo mais na Umbanda Astrológico, num foco maior  na psique e na alma focando o mundo exterior, além do que já apresentou a Umbanda Esotérica. Esses planetas são mais importantes do que pensam os astrólogos que muitas vezes ignoram eles nas cartas natais. Assim também como os estudiosos da Umbanda Esotérica que tentam trabalhar apenas com 7 planetas.

As dramáticas mudanças na história são devido a esta necessidade de geração a afirmar-se e assumir as rédeas do poder. A mudança acontece às vezes de forma gradual e outras vezes cataclísmico, dependendo da quantidade de resistência à mudança. Somos condicionados pelos nossos sistemas de crenças e valores coletivos e, portanto, tornam-se parte de nossa psique individual. Do ponto de vista pessoal ou individual, também podemos equacionar esses planetas para a evolução pessoal. Os planetas interiores, em seu movimento relativamente rápido, estão constantemente formando diferentes aspectos e ciclos com os planetas exteriores. Ao colocar isso em um gráfico precisa de um indivíduo que agora vê-los como extremamente pessoal e importante para a compreensão do indivíduo total. 

Nós estamos olhando para além do ego consciente para os maiores níveis do inconsciente ou alma e seu desejo de evoluir. O conceito de reencarnação e da necessidade de uma alma para evoluir e crescer agora pode ser aplicado a astrologia. Para aqueles que têm um problema com este conceito, você pode olhar para ele através de genealogia. Nós somos a soma total do crescimento geração passada ao invés de acreditar que são as nossas gerações passadas. De qualquer maneira, podemos olhar para essa fundação (ou karma) e trabalhar a partir desse ponto. Ao olhar para a nossa evolução até o ponto do nosso nascimento, podemos entender a configuração do nosso drama da vida - os perímetros que trabalham dentro e os desafios maiores que escolhemos para continuar o nosso crescimento evolutivo. E ao focar o mapa com este prisma, percebendo a diferença entre a Umbanda Popular e a Astrológica, pois não foca apenas orixás residentes apenas nas matas, rios, cachoeiras e montanhas, mas, em orixás que são cósmicos, divinos, que não vem apenas de Aruanda, uma terra ancestral. Mas, do Orum, uma terra divina, celestial e Astral.

A maioria dos astrólogos de hoje não poderão mais olhar esses planetas como indicadores simplesmente geracionais, mas como principal motivação de vida. Como a ciência aceitou a importância dos diferentes níveis das motivações inconscientes e inconsciente por isso tem a astrologia. Buscamos compreender a totalidade do indivíduo e de cooperar conscientemente em nossa evolução. Na busca dessa compreensão que encontramos estamos lidando com conceitos universais ea possibilidade de união com todos. Talvez sejamos a árvore depois de tudo. E os planetas exteriores na astrologia e Umbanda Astrológica, refletem e revelam os antigos orixás criadores, os odús mais velhos, o inconsciente humano, o plano mental mais alto e mais evoluído. Como também ligam o Orí ao Orum.

Carlinhos Lima - Astrológo

domingo, 9 de setembro de 2012

Orixá Ancestral, de Frente e Adjuntó


Uma dúvida, e a que mais incomoda os umbandistas é sobre seu orixá. Nós sabemos que orixá ancestral não é o mesmo que orixá de frente ou ajuntó. O orixá ancestral está ligado à nossa ancestralidade e é aquele que nos recepcionou assim que, gerados por Deus, fomos atraídos pelo seu magnetismo divino. Todos somos gerados por Deus e somos fatorados por uma de suas divindades, que nos magnetiza em sua onda fatoradora e nos distingue com sua qualidade divina.

Veja o artigo completo clicando aqui: Umbanda Astrologica

Magia sexual e o ponto de pressão

Na magia sexual, o movimento, a troca de energia e o contato entre os praticantes é muito importante e nesse processo uma das coisas mais importantes é o controle da ejaculação! A ejaculação provoca no homem um desgaste que muitas vezes prejudica o clímax da mulher. O tantra ensina a controlar a ejaculação para canalizar a energia vital ao êxtase. Para isso, existe uma técnica que consiste em exercer uma firme pressão com os dedos sobre um ponto do períneo, situado entre o ânus e o escroto. Esta pressão consegue evitar que o sêmen saia da próstata. Diga-lhe para usar toda sua concentração e prestar atenção à respiração, que deve diminuir... Aproveite para aumentar a sua excitação. Peça a ele que a estimule ou faça isso por conta própria. Talvez demore para ele prender a segurar, mas a paciência é uma virtude, tanto do buscador, quanto do mago experiente.

Esse recurso está inserido no mesmo processo de frear e controlar os impulsos do corpo. Um recurso herdado de velhas tradições indianas reside em frear o ritmo, seja qual for a posição escolhida, para poder se olhar profundamente nos olhos. É difícil consegui-lo, pois depois de realizada, a penetração parece impossível de se parar. Mas é possível sim, e muito excitante. A melhor postura para fazer isso é a que deixa os amantes cara a cara. Imóveis, a mulher e o homem se olham profundamente durante alguns segundos, nos quais o tempo parece parar, para voltar à atividade sexual com mais entusiasmo e excitação do que nunca.

O sistema se dá com o controle da energia sexual para a elevação da kundalini, você verá que a procura por mais prazer no ato é a chave central. Só que isto é bem diferente da busca por mais prazeres iguais e consecutivos. Trata-se, antes, de buscar por mais prazer numa intensidade maior. Neste ponto, o Livro da Lei de Aleister Crowley é preciso: A sabedoria diz: sê forte! Então poderás suportar mais gozo. Não sejas animal; refina teu arrebatamento!.

Assim temos a mensagem direta: treina seu corpo para conseguir absorver mais prazer e isso acontece através das energias. Elevar a kundalini requer um constante e fanático desejo por mais. Um desejo tão forte e obsessivo que deve superar o condicionamento animal e mecânico de findar o ato com um orgasmo final. Desejando loucamente sempre mais, você consegue desviar a energia para centros mais sutis de prazer e obter delícias outras.

Por exemplo, o tantra diz que devemos aceitar tanto a natureza animal como o caráter divino da sexualidade humana: "O homem monta na mulher como se fosse um touro". Relaxem e percam-se nos labirintos do mundo selvagem e varie as posições. Enquanto ele a penetra por trás, você pode deitar, subir a pélvis com uma almofada ou ficar de quatro. Quando um casal se conhece melhor sexualmente, pode brincar e aproveitar a variedade e, quanto mais solta você se sentir, melhores serão os seus orgasmos.

Obviamente, atingir índices mais elevados de prazer significa fornecer, mesmo que de forma indireta, maior quantidade de volúpia à sua parceira(o). Como disse antes, o praticante inteligente vai saber usar isso a seu favor sem se emaranhar em preocupações sobre a habilidade no ato. Isto permitirá novas conquistas e sucessos amorosos. Sabiamente, o real praticante vê sempre a possibilidade de mais e a cada novo intercurso busca uma nova habilidade e um novo avanço.

O mago sexual é quase como um esportista e assim como um bom praticante, só será pleno e forte se tiver os méritos necessários. Esses méritos se revelam através da capacidade de autocontrole, prudência e harmonia no uso do proprio poder, afinal de contas estamos falando de duas coisas perigosas, magia e sexo! Assim o verdadeiro mago capacitado possui um treinamento regular e armazena sua capacidade para a exacerbação total no dia de um grande evento. E para se tornar um bom esportista é preciso treinar muito. Ou seja, um bom mago sexual é alguém que trepa ou se masturba com intensa regularidade, mas, dentro de um conograma, sem excessos que possam prejudicá-lo. Enfim a pratica é muito importante, mas, a forma como se pratica é mais importante ainda!

Segundo o tantra, só graças à mulher o homem pode conhecer os sagrados mistérios sexuais. As secreções sexuais femininas são o néctar, o manjar dos deuses... Quando uma mulher chega ao orgasmo, crê-se que a sua saliva possui propriedades que harmonizam a energia polar masculina e feminina, o yin-yang. Nesse momento ela deve, beija-lo profundamente para compartilhar com ele o seu doce néctar, entregue-lhe a sua saliva delicadamente, deixando que caia em sua boca, enchendo-o de prazer e energia. Por considerar sagradas as secreções da mulher, o tantra procura posturas que favoreçam sua satisfação mais plena. Esta é uma delas. Estando a mulher de costas para ele, o homem deve penetrar suavemente enquanto acaricia seus seios e beija seu pescoço. O pênis do homem deve absorver as suas secreções, que são "os sucos do amor". Isto também pode ser feito por meio do sexo oral.

Portanto, se quer se envolver com a magia sexual, vá transar em especial, com alguém que esteja disposto a se doar a busca do poder e do prazer, porque se houver desentendimento, imposição ou luta tudo perderá a força! Organize surubas, orgias e conclaves sexuais, somente com pessoas de boas vibrações, que queiram se elevar e não apenas fazer abusos. Faça propostas, convença pessoas, leve-as pra cama, liberte-as. E, em meio a tudo isso, abdique de pequenos prazeres e pequenas mortes para fazer contato com o sublime, ver a face do prazer e conhecer a verdadeira morte iluminadora onde o vazio pode ser preenchido com a idéia fértil, a real magia.

Essa sugestão é para aqueles buscadores que estão dispostos a se jogarem numa longa busca por caminhos mais profundos e sem compromissos. Mas, para quem que quer evoluir com sublime elevação um unico parceiro é suficiente. E em especial parceiros que amam de verdade, sem o clima de adultério e sim de desejo gostoso terá muito mais chances de encontrar a verdadeiro e poderosa magia sexual.

A transa com uma mulher que seja seu grande amor e que corresponda esse amor terá um alcance muito maior no mundo da magia. A estimulação do clitóris é, para a maioria das mulheres, a porta de entrada ao prazer do orgasmo. As posições que favorecem seu acesso direto são as melhores para chegar ao clímax, seja por sua própria estimulação ou pela de seu parceiro. O ponto G também é um grande aliado na hora do seu gozo: sentada sobre o homem, que a mulher incline-se levemente para trás movendo a pelvis; isto provoca a pressão do pênis no botãozinho erógeno descoberto por Grafenberg, levando-a um orgasmo inesquecível.

O mago que se propôe a usar a energia sexual deve trabalhar na habilidade de concentração sobre uma certa imagem firmando-a claramente em sua tela mental. O objetivo é criar uma dicotomia entre a atividade corporal e a da psique. Enquanto exerce o ato sexual, qualquer que seja a forma escolhida a imagem deve ser claramente fixada na tela mental sem qualquer interrupção. Vizualização do intento sendo registrado no objeto.

É possivel, e até mesmo comum, um mago gerar uma forma de pensamento usando esse tipo de magia sexual. O uso daquilo que for gerado depende da intenção do seu creador, assim sendo tanto pode ser uma forma auxiliadora, quano uma prejudicial. Assim ele pode gerar uma forma cujo objetivo é sugar energia de alguém, desse modo pode ser um íncubo ou um súcubo, depende do que a pessoa alvo possa sentir. No caso citado no parágrafo anterior não há o objeto a ser impregnado, não há o fetiche, o proceso ocorre em nivel de “matéria astral”. Isso equivale à geração de um obsessor destinado a prejudicar alguém. Mas, tambem pode ser direcionado a levar tesão, votade de está perto e até proteção. Mas, tudo isso é um grau muito avançado secreto que tambem requer dons especiais de uma boa mediunidade, que acima de tudo precisa ser trabalhada intensamente. Numa outra aplicaçao desse tipo de atividade mágica em vez do mago negro criar uma forma de pensamento destinada a espoliar alguem, ele visualiza a si mesmo e assim vai até à pessoa visada e então agir de muitas maneiras, sendo um tanto comum especialmente usufruir do prazer sexual. Nesse caso a pessoa atingida pode ter um sonho erótico. Eu tenho uma cliente que tem esse dom e que chega a ter orgasmos intensos em encontros telepáticos, os quais tambem são sentidos pelo parceiro, tão consciente (acordado) quanto inconsciente (dormindo). Mas, esse é um grande segredo e como afirmei antes, tem haver com dom tambem. E pouca gente acredita nessa forma de encontro energetico.

O mago pode criar um elemental artificial ou criatura que pode ser mandada realizar certas tarefas. Os limites desta técnica são encontrados no fato de que a criatura deve ser programada para se dissolver ao completar a tarefa e não se manter como um familiar contínuo. A única exceção aqui é onde o mago está completamente confiante em sua habilidade mágika para manter a criação sob total controle. Houve muitos casos na história do ocultismo onde um elemental artificial, criado e sustentado por meios sexuais, atingiu um grau de independência de seu criador devido à negligência ou excesso de confiança e então drenava a energia de seu criador e até mesmo atrapalhava seu trabalho oculto e vida diária, por isso nunca podemos esquecer que magia é sempre muito perigoso e só deve ser usada, após a outorga do conhecimento elvado.

O voduismo faz muito uso disso. Uma tecnica para a criação de um elementar é baseada no uso de um boneco. Neste caso o boneco é usado como uma representação da pessoa visada (dá ênfase à forma e não propriamente ao nome), o boneco é usado como forma. Mas esse tipo de magina pode envolver também o nome, por isso muitos magos negros necessitam do nome da pessoa alvo, nome que ele apaga dessa maneira. Eis por que razão toda pessoa deve ter um segundo nome, nome místico, o qual deve ser mantido guarda em total sigilo para evitar que venha a ser usado nesse tipo de magia. Tendo o segundo nome se alguma forma de magia for feita usando o nome, apagando o registro, não tem grande problema porque nesse campo o que vale é o nome místico. Na verdade depende-se muito de conhecimento, aplicação, potencial energético, auxilios de guias espirituais e boa mediunidade!

Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador.

sábado, 8 de setembro de 2012

Templo de Magia Negra no Amazonas recebe 20 clientes por mês. Pessoas pagam de R$ 300 a R$ 700 para conseguir a pessoa amada


Nos classificados de jornais é possível encontrar anúncios chamativos sobre serviços de bruxaria e magia negra com trabalhos para os mais diversos segmentos. O G1 conversou com o babalorixá, ou sacerdote afro, Thilson Reis, que trabalha no Templo de Magia Negra da Maria Quitéria, e descobriu que a procura por serviços místicos em Manaus é bastante popular e atrai os mais variados clientes.
O babalorixá, iniciado no candomblé, atende no templo desde 2006 e mantém uma média de 20 clientes por mês, que chegam a pagar até R$ 700 por uma ajuda da Pomba Gira Maria Quitéria. “Ela é uma Pomba Gira, ou seja, uma mulher que não está mais nesse plano espiritual e é uma divindade da Umbanda e da Quimbanda que recebe oferendas em troca de favores”, explicou.
Os serviços mais procurados, segundo Thilson, são os de relacionamento amoroso. “Em primeiro lugar está a procura por acertos sentimentais, coisas relacionadas ao amor. Em segundo vem a procura por trabalhos que ajudem na carreira e, em terceiro, saúde”, disse.
O perfil dos clientes é muito diversificado e vai de recém-casados a políticos. “A maioria das pessoas que me procuram são empresários e artistas. Eles querem saber se o negócio vai dar certo, se a carreira vai engrenar. Na época de eleições, muitos políticos conhecidos me procuram para buscar orientação, mas eles pedem segredo de identidade. Muitos casais também querem saber se o casamento vai ser bom ou confirmar se devem pedir o divórcio. A maioria dessas pessoas pede um banho atrativo, de descarrego ou até mesmo para orientação (jogo de búzios)”, revelou.
Relacionamento duradouro é construído através da intimidade (Foto: Renato Chalu/O Liberal)Segundo o babalorixá, maior procura é por ajuda em relacionamentos amorosos (Foto: Renato Chalu/O Liberal)
Quem deseja encomendar um trabalho de amor ou carreira, precisa saber que o valor, em Manaus, não é barato. “O preço dos trabalhos varia de local para local. Aqui, os materiais (que incluem velas, ervas, flores, perfumes, entre outras coisas) são um pouco caros, o que deixa o preço elevado. Varia de R$ 300 a R$ 700. Cobramos pelos trabalhos de negócios e de amor no candomblé, porque são considerados investimentos. Mas no caso dos de saúde, alguns podem sair até de graça, porque temos obrigação de ajudar", contou.
E para quem fica assustado com o nome “Magia Negra” no anúncio, pode ficar tranquilo, porque o sacerdote afro garante que não existe nada maligno. “O candomblé é uma religião recentemente oficializada, e todo sacerdote afro, nome pelo qual somos conhecidos, possui os mesmos direitos que um padre da Igreja Católica. Podemos ter nosso templo religioso e tudo amparado pela lei. Templo de Magia Negra é um nome fictício para chamar atenção, já que na minha concepção, isso nada mais é que a evocação da natureza por pessoas negras”, ressaltou.
Para a psicóloga Fernanda Esteves, não existe nenhum mal em procurar ajuda mística e isso pode até ter influência positiva na vida da pessoa. “É uma religião, uma forma de buscar sentido para alguma situação. Funciona como um instrumento fantasioso e mágico. Ao buscar estes recursos, a pessoa pode obter força pra construir ou reconstruir algo. Mas, é preciso ter consciência de que muitas situações que acontecem em sua vida são resultado de seus prórprios atos”, completou.

Comentário: é evidente que o amor é o tema principal mesmo, o assunto mais buscado por todos! Mas, usar magias negras, nunca recomendo pra questões de amor! O amor é limpido, tem que ser de luz e nunca de trevas. Sensacionalismos, imprudência e maldade, nunca trarão boas consequencias! Eu não recomendo a ninguem buscar esse tipo de trabalho...

Lilith e as mulheres vampiras


Lilith (1892), por John CollierTales de seres sobrenaturais consumindo sangue ou carne dos vivos foram encontrados em quase todas as culturas ao redor do mundo por muitos séculos. Hoje, gostaríamos de associar essas entidades com vampiros, mas nos tempos antigos, o termo vampiro  não existia; beber sangue e atividades similares foram atribuídas a demônios ou espíritos que iria comer carne e beber sangue;. mesmo o diabo foi considerado sinônimo de vampiro.

Quase todas as nações tem associado beber sangue com algum tipo de revenant ou demônio, ou em alguns casos, uma divindade. Na Índia, por exemplo, contos de vetālas, ghoul - como seres que habitam cadáveres, foram compilados no Pacīsī Baital; uma história de destaque no Kathāsaritsāgara diz do rei Vikramaditya e seu quests noturnas para capturar um evasivo Pisaca. Os espíritos voltaram dos malfeitores ou aquele que morreu louco, também ter atributos vampíricos.

A Ancient indiana deusa Kali, com presas e uma guirlanda de cadáveres ou crânios, também foi intimamente ligada com o consumo de sangue. No antigo Egito, a deusa Sekhmet bebeu sangue. Os persas foram uma das primeiras civilizações a ter contos de beber sangue-demônios: criaturas tentando beber o sangue dos homens eram retratados em fragmentos de cerâmica escavado.

Antiga Babilônia e Assíria tinha contos do mítico Lilitu, sinônimo. e dando origem a Lilith (hebraico לילית) e suas filhas a Lilu da demonologia hebraica. Lilitu foi considerado um demônio e foi muitas vezes descrito como subsistente no sangue dos bebês. No entanto, a judeus foram ditas a festa em homens e mulheres, bem como recém-nascidos. A Mitologia grega e romana descreveu-se o Empusae, a Lamia,  e a striges. 

Ao longo do tempo os dois primeiros termos se tornaram palavras gerais para descrever bruxas e demônios, respectivamente. Empusa era a filha da deusa Hecate e foi descrita como uma criatura demoníaca, criatura de pés de bronze. Ela festejava a sangue, transformando-a numa mulher, e homens jovens seduzidos enquanto dormiam antes de beber seu sangue. 

Os Lamia predados em crianças em suas camas à noite, sugando seu sangue, como fizeram os gelloudes ou Gello. Como a Lamia, a striges deleitaram-se em crianças, mas também caçava homens jovens. Eles foram descritos como tendo os corpos dos corvos ou pássaros em geral, e mais tarde foram incorporados mitologia romana como strix, uma espécie de pássaro noturno que se alimenta de carne humana e sangue.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Marcadores

astrologia (179) magia (81) signos (81) espiritualidade (60) Astrofísica (57) conceito (57) comportamento (55) espaço (54) (54) umbanda-astrologica (50) tarô (47) esoterismo (39) pesquisa (37) previsões (37) taro (35) mulher (34) conceitos (33) pesquisas (31) gostosa (30) umbanda astrológica (29) estudo (26) religião (26) astrofisica (25) horoscopo chinês (25) planetas (24) horoscopo (23) ciência (22) bem estar (20) climazzen (20) cabala (19) lua (19) terra (19) arcanos (18) astronomia (18) destino (17) energias (17) vibrações (16) arcanjo (15) cosmos (15) saúde (15) ifá (14) zodiaco (14) estrela (13) exu (13) mapa astral (13) planeta (13) umbanda-astrológica (13) Nasa (12) Quíron (12) beleza da mulher (12) poder (12) 2012 (11) ogum (11) sensual (11) Sol (10) atriz (10) biblia (10) ensaio (10) fotos (10) lilith (10) lingerie (10) prazer (10) Candomblé (9) Estrelas (9) Foto (9) dragão (9) estudos (9) numerologia (9) protetores (9) rituais (9) Marte (8) RELAÇÕES MÍSTICAS (8) ancestrais (8) apresentadora (8) axé (8) cientistas (8) escorpião (8) ex-BBB (8) galáxia (8) mistério (8) odús (8) posa (8) 2016 (7) Astrônomos (7) astros (7) beleza (7) busca (7) energia (7) magia sexual (7) plutão (7) política (7) regente do ano (7) São Paulo (6) ano do Dragão (6) arcano (6) carma (6) casas astrologicas (6) força (6) mago (6) metodos (6) orgasmo (6) praia (6) saude (6) sexualidade (6) vídeo (6) astrologia sexual (5) babalawo (5) biquíni (5) caboclos (5) calendário maia (5) criança (5) câncer (5) mediunidade (5) proteção (5) reencarnação (5) xangô (5) Capricórnio (4) Amor e sexo (3) anjo de hoje (3) anjos da guarda (2) ( 45 graus ) (1)