Total de visualizações de página

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Homossexualidade: Causas Determinantes - J. Lee Lehman, Ph.D


 
O objetivo desta palestra não é tanto o de falar sobre a homossexualidade, mas sim de usar o assunto homossexualidade para falar sobre como não se fazer pesquisa. A razão pela qual eu estou usando a homossexualidade como um exemplo ao invés de outras áreas de interesse pessoal é que ele é um exemplo maravilhoso de como não se fazer pesquisa astrológica. A homossexualidade foi um tópico ligeiramente controverso ao longo do século passado. Antes do século passado, era um assunto inominável, assim, na verdade, isso já é uma melhora.

Uma das coisas que tem acontecido na astrologia em temas como a homossexualidade é que temos tido a tendência de seguir as coisas acontecendo em outras áreas do mundo. Apenas ocasionalmente nós tomamos o pé dela. Uma das áreas onde isso tem acontecido historicamente conosco é na astronomia. Às vezes nós não distinguimos muito bem entre o conhecimento astronômico tal como ele é e a teoria astronômica. Alguns exemplos disso são o fato de que no século passado era muito kosher na segunda metade do século XIX, criar hipóteses sobre um planeta intermercurial. Depois de Leverrier estar envolvido com a descoberta de Netuno, em 1848, ele começou a trabalhar na órbita de Mercúrio, que era conhecido por ser irregular. Tendo acabado de prever Netuno com sucesso, ele pensou que iria aplicar estas habilidades maravilhosas de observação a Mercúrio.

O clima cultural da astronomia na época era de que se você tiver problemas com a órbita é porque deve haver alguma coisa a mais lá. Eles propuseram o que se tornou Vulcano. Vulcano foi aceito na comunidade astrológica. Supostamente haviam avistamentos dele. O problema é que a teoria da relatividade de Einstein eliminou a necessidade de um planeta intermercurial. A astrologia estava em uma posição onde as pessoas andavam interpretando Vulcano. Continuamos a agir como se houvesse um Vulcano por aí. As pessoas que estão fazendo isso esotericamente têm uma justificação para isso, se quiserem chamar-lhe esotérico, e não no plano da Terra.

OK, uma breve história da homossexualidade. Bem, primeiro se era grego, era bom. Depois tornou-se ruim. Então tornou-se inominável e, em seguida, tornou-se mencionável. Então chegamos ao século 19.

Krafft-Ebing publicou um livro chamado "Psychopathia Sexualis", em que todo mundo que queria ser vanguardista comprou e colocou em sua estante. Ele percorreu algumas histórias de casos curiosos de todos os tipos de estranhas práticas sexuais. O que se desenvolveu, principalmente na Alemanha, foi um debate em torno da natureza da homossexualidade. Inversão e perversão em um ponto eram termos técnicos. A teoria da inversão era de que você nasceu homossexual e você era de fato de um membro do sexo intermediário. Se você comprar essa idéia, da transmissão congênita, então não há dilema moral em ser um homossexual, porque você está simplesmente manifestando a sua biologia. Por outro lado, um pervertido, que fosse naturalmente heterossexual, foi atraído e tornou-se homossexual. Havia um dilema moral associado com perversão porque você fez isso deliberadamente. O debate entre os dois era saber se todos os homossexuais eram um caso ou outro, ou se houve uma mistura das duas coisas. Soa um pouco como a natureza ou a criação. Você vê os aspectos controversos hoje em dia em temas como a inteligência. A homossexualidade é um outro exemplo.

O que estou apresentando aqui, é a escala Kinsey. Eu também às vezes me refiro a isso como o esquema de "St. Exupery Pequeno Príncipe" da jibóia engolindo o elefante. Nos negócios é chamada de distribuição normal e se parece com o diagrama no final deste artigo. É também chamado de curva em formato de sino. A idéia é que, em qualquer tipo de distribuição e, em qualquer tipo de amostra que tenha uma distribuição normal, a maioria das pessoas está no meio e depois você tem as pessoas nos extremos. Esta é também uma teoria usada para a inteligência e para muitas outras qualidades. Eu também desenhei em uma linha pontilhada para representar mais o que a população parece para a homossexualidade.

No esquema de Kinsey zero foi de 100% heterossexual. O esquema original de Kinsey derrubou na verdade a prática sexual propriamente dita e as pessoas depois o modificaram para incluir fantasias e outras coisas que tais, mas, neste caso, a distorção é enviesada no final heterossexual. Se isto é de fato um desvio da sociedade ou um desvio real depende de você decidir porque ninguém mais sabe.

Antes de entrar em algumas das teorias astrológicas, quero mostrar algo sobre probabilidade. Praticamente qualquer afirmação astrológica que você fizer pode ser modelada matematicamente. Isso não deve ser uma grande revelação. Nós trabalhamos com um sistema de coordenadas de 360 graus. Mesmo se fizermos as coisas como dignidades essenciais, estas podem traduzir-se num sistema de 360 graus e, portanto, somos capazes de extrair certos tipos de derivações matemáticas disso. Quando você faz uma declaração de que as pessoas que têm ataques cardíacos durante seus anos 50 tendem a ter o Sol em conjunção com Urano, esta é uma afirmação que é potencialmente quantificável. Tudo o que você basicamente tem que se perguntar é, qual orbe você quer? Você pode estar ciente de que de tempos em tempos as pessoas têm sugerido que a homossexualidade tem algo a ver com Urano. Mitologicamente isso tem algumas idéias muito interessantes, talvez isso se relacione com a idéia do sexo intermediário. No século 19, quando eles foram mostrando fotos de inversões os homens tendiam a se parecer com as mulheres e as mulheres tendiam a se parecer com os homens. Talvez isso realmente tenha a ver com o mito da castração de Urano.

Se olharmos somente para os aspectos da Lua com Urano, eu simplesmente digo, OK, vamos ver qual seria a probabilidade de apenas três aspectos: a conjunção, a oposição e a quadratura. Agora vamos definir a orbe. Se você disser arbitrariamente que você quer uma orbe de 7 graus, isso na verdade significa que você tem 7 graus de cada lado. Se somarmos o que isso significa, você tem uma conjunção de 7 graus de um lado e 7 graus no outro lado, totalizando 14. A oposição é a mesma, de 7 graus em cada lado, totalizando 14. Dois tipos diferentes de quadraturas, total de 28. Com todos os aspectos, exceto a conjunção e a oposição você tem duas maneiras de conseguir. Estamos simplesmente somando os números que totalizam 56. Agora eu simplesmente divido esse número pelo círculo de 360 graus e surge o fato de que, se você estava trabalhando com uma orbe de 7 graus para apenas três aspectos mencionados aqui a probabilidade de ter alguém tendo isso é de cerca de 15%. Se você começar a multiplicar o número de planetas permitidos, então agora você não está apenas dizendo a Lua, mas você está dizendo que o Sol e a Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, você está multiplicando o percentual do seu universo que vai ter aquilo de qualquer maneira.

A próxima coisa que vou mostrar é que, se você diminuir o tamanho da orbe para 5 graus, você cai para 11%. Se você aumentar para 10 graus, você vai para 22%. Aqui está o problema. Isso não diz nada sobre o que é uma orbe eficaz. Na verdade, você pode estar trabalhando com pessoas em mapas natais e você pode ver que uma orbe de 10 graus funciona numa coisa particular que você está olhando. Se você estiver tentando fazer algo que se assemelhe a um estudo quantitativo você vai ter problemas, porque já 1/5 de sua amostra com um planeta tem isso, que a maioria de nós gostaria de considerar como um aspecto restritivo. A estimativa mais otimista do percentual de homossexuais na população é de 10%. É provavelmente alta. Os números de Kinsey estavam aumentados porque ele usou um grande percentual de homens que estavam encarcerados. Os homens que estão presos têm oportunidades sexuais limitadas. Ele estava contando a prática, não a preferência. Isso tende a aumentar os números. O número real é provavelmente na faixa de 2-4%, dependendo de como você define bissexual. Isso se torna um problema. Mesmo com uma orbe de 5 graus você está olhando para uma percentagem ao acaso; isso está excedendo o tamanho da sua população.

Uma das coisas mais importantes que você precisa saber na concepção de um projeto de pesquisa, é de qual percentual da população você está falando? Se você está falando: "Será que as pessoas da amostra vão morrer?" Você tem um percentual de 100%. Não há muitas outras condições que têm 100%em termos de porcentagem. Muitas vezes quando as pessoas planejam estudos especialmente quando tem a ver com questões médicas, na verdade não têm uma pista sobre se esse número é real.

Já mencionei que houve várias teorias sobre Urano, etc... O primeiro trabalho sobre homossexualidade que, infelizmente, a AFA decidiu manter impresso é a obra de Karl Guenter Heimsoth. Ele foi um personagem interessante, historicamente. Acabou sendo vítima de perseguição pelos nazistas. Sua obra sobre a homossexualidade lidava com aquele conceito maravilhoso,"latente". Sua amostra total de homossexuais foi definida por quem ele pensava que fossem e não por quem realmente praticava. Esta eu recomendo. Quando você realmente tem uma teoria para colocar, você define quem corresponde à amostra. Isso torna tudo muito mais fácil. A idéia dele era de que a homossexualidade era naturalmente ectomórfica e sendo assim, homens que tinham um elevado número de Gêmeos e Sagitário eram gays. Se você já tiver visto uma carta de alguém com um grande número de Gêmeos e Sagitário, você simplesmente os chame de "latentes" se eles não admitirem isso. Provavelmente, se eles não tiverem e estiverem praticando, é porque eles não eram realmente gays, então não se preocupem com isso.

Estes aspectos particulares que estão no diagrama foram retirados de Ebertin “ A combinação das influências estelares”. Infelizmente, o trabalho de Ebertin usa palavras como perversão. É um pouco difícil dizer qual o significado que ele atribuiu, porque, infelizmente, como sabemos, a perversão não é mais um termo técnico. Vamos assumir que foi isso o que ele quis dizer.

Me foi dado um conjunto de cerca de 750 homens gays de Robert Jansky, que está na base de dados IDEA, assim como as amostras de lésbicas notadas aqui. Basicamente, eu olhei para ver se havia de fato qualquer relação entre os aspectos de alguns dos planetas pessoais com Urano e Netuno ou, Vênus e Marte. Foram coisas que eu tirei dos pontos médios de Ebertin. Eu olhei para ver se havia uma elevação nessa amostra de mapas gays. Baseado nos tamanhos de orbe eu cheguei a uma probabilidade de 8,8%. P é para probabilidade, geralmente expresso em percentagem, mas ocasionalmente como um decimal. Como você pode ver usando isso e testando, as amostras combinadas coletivas eram baixas. Não só somos um pouco questionáveis em termos de nossa porcentagem aleatória, mas a nossa porcentagem real é só reduzida. Assim, nada de charuto.

Eu mencionei que P é um termo para probabilidade maravilhoso. Deixem-me definir isso um pouco mais especificamente. Probabilidade é a freqüência observada dividida pela freqüência total. Quando você fala sobre significância estatística, chi ao quadrado, tudo que você está basicamente dizendo é que você pensa que você está observando diferenças ao acaso e está expresso como uma porcentagem. Por exemplo, quando você tem um nível de 5% de significância estatística, você está permitindo-se estar errado 5% do tempo. Quando você está fazendo isso, não trate isso como uma certeza, porque é tudo baseado no desenvolvimento original das técnicas de jogo.

Isso é uma lista levemente mais completa sobre os aspectos de perversão de Ebertin assim como alguns pontos médios que eu mostro na parte inferior. Você pode ver que os dados não correspondem ao modelo. Infelizmente, devido ao interesse de algumas pessoas em tentar apresentar modelos psicológicos onde o configuram com uma teoria psicológica de "sua mãe fez isso", apresentaram algumas idéias de modelos amplas. O problema é que o que as pessoas vão dizer é: "Bem, você poderia ter uma situação em que o regente da 12 ª casa está afligido." Você se vira e diz, "OK, no que se constitui uma aflição da casa 12?"

Deixe-me mostrar um exemplo da hipótese de Jansky-Nauman. Isso foi em "Mercury Hour" a cerca de 15 anos atrás. Como você pode ter uma conexão entre Urano e a casa 8? Você pode ter Urano na casa 8. Se você estiver usando regência moderna, você pode ter Urano regendo a casa 8. Você pode ter Urano em um aspecto tenso com o regente da casa 8 ou com a cúspide da casa 8. Você vê como você multiplica fatores? Então você tem a casa 8 antagônica à 5. Multiplique isso. Você tem quatro maneiras diferentes de poder fazer isso.

Novamente para Marte ou Plutão relacionados com a 12 ª casa, você pode tê-los na casa 12, regendo a 12 , ou em aspecto difícil com o regente da casa 12 ou com a cúspide da casa 12. Temos um pequeno problema. Quando você tem quatro fatores e inicia o modelo, fazendo uma declaração de que qualquer um destes pode ser aplicado, isso significa que eu posso dizer que eu estou atualmente em Chicago, Nova York, São Francisco ou Miami. Uma desses será verdadeira. Se todas essas forem verdadeiras, a minha conta de passageiro aéreo seria muito melhor do que é. O problema é que isso te dá uma variação muito grande. Neste caso específico, eles propõem um modelo que se encontra em 90% da população. Então eles disseram, 90% de nossos mapas correspondem a isso. Uau!

Eu chequei e cheguei no resultado que você iria esperar. Se você propõe algo com um monte de maneiras diferentes de fazê-lo, você vai apresentar um modelo onde todo mundo vai corresponder. Você poderia, de fato, propor um modelo para a homossexualidade que tenha sido encontrado aleatoriamente em 90% da população, e se for em agrupamento homossexual ou gay, talvez fosse encontrado 92% do tempo. Se você estiver falando com clientes, o que não seria muito útil, mas é possível que fosse verdade. A única maneira que você saberia se você saberia se aquilo seria verdade é se você tivesse um tamanho de amostra de dezenas ou talvez na casa das centenas de milhares de pessoas, pois o desvio do seu valor esperado seria baixo.

Esta é, de fato, uma das críticas que Geoffrey Dean fez dos resultados Gauquelin. Os resultados Gauquelin são estatisticamente significativos. Eles são repetíveis. Se, por exemplo, você está olhando para os campeões de esportes, há um pico de Marte diurnamente na casa 12. Toda vez que você vir Marte na casa 12 no mapa de um cliente, você vai dizer: "Você vai ser um campeão de esportes." Não. Uma das lições de estudos estatísticos é: Um estudo estatístico não é previsível no momento imediato. Mesmo que eu esteja muito satisfeita pelo fato de os Gauquelins terem dispendido todo aquele tempo sobre os estudos e estou muito contente que os resultados tenham sido positivos, a realidade é que um estudo estatístico é feito para ser uma caracterização da população. Você não pode tirar um estudo estatístico e aplicá-lo diretamente para um único caso que está sentado à mesa diante de você. Você tem duas lentes diferentes sobre a realidade. Você tem a lente mais ampla onde você pode ver padrões como você vê nos estudos Gauquelin que podem ser repetidos e pode ver um padrão, ou você pode ver uma evolução de um padrão.

Por exemplo, a idéia original de Gauquelin de um cientista era da Academia Francesa de que o principal critério era viver pelo menos os seus 70’s e de preferência seus 80’s. Seus colegas não votariam em você até que você estivesse bem além do estágio em que você fosse um cientista ativo e producente. Uma coisa engraçada aconteceu: Saturno mostrou-se no estudo. Se você agora pegar uma amostra da National Academy of Scientists, como nos Estados Unidos, onde a média de posse é de mais como nos 40’s, poderíamos ver um padrão diferente. Em ambos os casos, tendo o padrão não prediz o mapa individual. Esta é a lição de casa. Tem havido uma série de propostas de fatores psicológicos na homossexualidade. Se você estiver interessado nisso tenho alguns artigos onde eu percorri todos eles e este ( aponta ao quadro ) é o meu modelo. É o único que funciona.

Fonte: isarastrology.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Marcadores

astrologia (177) signos (80) magia (78) espiritualidade (60) conceito (57) comportamento (55) (51) umbanda-astrologica (50) tarô (47) espaço (42) esoterismo (39) pesquisa (37) previsões (37) Astrofísica (35) taro (35) mulher (34) conceitos (33) pesquisas (31) gostosa (30) umbanda astrológica (29) estudo (26) horoscopo chinês (25) planetas (24) religião (24) horoscopo (23) astrofisica (22) bem estar (20) climazzen (20) cabala (19) arcanos (18) lua (18) astronomia (17) ciência (17) destino (17) energias (17) vibrações (16) arcanjo (15) cosmos (15) saúde (15) ifá (14) zodiaco (14) exu (13) mapa astral (13) umbanda-astrológica (13) Nasa (12) Quíron (12) beleza da mulher (12) terra (12) 2012 (11) estrela (11) ogum (11) planeta (11) poder (11) sensual (11) atriz (10) biblia (10) ensaio (10) lilith (10) lingerie (10) prazer (10) Candomblé (9) Foto (9) Sol (9) dragão (9) estudos (9) fotos (9) numerologia (9) protetores (9) rituais (9) Marte (8) RELAÇÕES MÍSTICAS (8) ancestrais (8) apresentadora (8) axé (8) escorpião (8) ex-BBB (8) odús (8) posa (8) 2016 (7) Astrônomos (7) astros (7) beleza (7) busca (7) cientistas (7) energia (7) galáxia (7) magia sexual (7) mistério (7) plutão (7) política (7) regente do ano (7) Estrelas (6) São Paulo (6) ano do Dragão (6) arcano (6) carma (6) casas astrologicas (6) força (6) mago (6) metodos (6) orgasmo (6) praia (6) saude (6) vídeo (6) astrologia sexual (5) babalawo (5) biquíni (5) caboclos (5) calendário maia (5) criança (5) câncer (5) mediunidade (5) proteção (5) reencarnação (5) sexualidade (5) xangô (5) Capricórnio (4) Amor e sexo (3) anjo de hoje (3) anjos da guarda (2) ( 45 graus ) (1)