Total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A Pombagira e sua luta pela sexualidade


A Grande Dama da Noite. Muitas vezes comparada à mulher de Lúcifer, o demônio na definição cristã e o mesmo sendo comparado a Exu, o Orixá mais ligado à humanidade, cultuado nas religiões africanas, as Pombagiras, Pombogiras, Bombogira, Exu mulher, são tidas como a personificação do mal para quem pouco entende a cultura do Candomblé, da Umbanda e da Kimbanda. As Pombogiras é a representação do poder feiticeiro feminino.

Ela pode ter muitos maridos, geralmente 7, que se tornam seus “escravos” ou empregados da mesma forma que os Exus podem ter 7 mulheres que se tornam suas “escravas” ou empregadas. Na concepção da Kimbanda, por exemplo, todas as entidades são duplas vindo sempre em casal, representando o lado feminino e masculino de cada um independente do sexo do médium que recebe Exus ou Pombogiras.

A energia é a mesma, mas distinta de acordo com a necessidade de doutrinação de cada médium que recebe suas entidades que estão com ele desde o nascimento. Cada médium tem uma parelha de Exu, feminino e masculino, o que não define a opção sexual dos que os recebe. Independente se um homem recebe uma Pombogira ou mulher recebe um Exu, nada vai influenciar no gosto sexual de cada um. O que vai influenciar é o mau uso da mediunidade e da magia. Muitos têm por hábito associar suas escolhas à entidade que recebe erroneamente.

As Pombogiras quase sempre se apresentam lindas, sensuais, amáveis, extremamente femininas e vaidosas, elegantes, sedutoras, sorridentes, certeiras, videntes e sempre têm conselhos para aqueles que as procuram acometidos das mazelas causadas pelo amor. Cada Pombogira tem uma personalidade peculiar, o que muitas vezes impede que se possa defini-las com exatidão.

O que muitos não sabem é que tem duas classes de Pombagiras, as que vem de Egum, ou seja Eram Eguns e passaram a trabalhar na Linha de Exu (essas são as que se apresentam com a vulgaridade conhecida no meio popular) e as que são Exus Ancestrais, ou seja nunca encarnaram e fazem parte do panteão dos orixas cosmicos. Sendo elas que trabalham pra arrebanhar e punir as pombagiras em evolução.

A mais proximas de nós são as que estão evoluindo e que vieram dos Eguns. Suas oferendas levam ovos, morangos, cerejas, incensos, essências, panos coloridos, cigarros, cigarrilhas, doces finos, vinhos doces, champanhes, perfumes, pentes, batons e rosas abertas (nunca botões), geralmente são vermelhas, mas não precisam ser sempre. Sua força é usada para proteção dos casos de amor, pela busca de felicidade conjugal, para desmanchar feitiços e também para casos de problemas financeiros e de saúde.

Os Exus femininos (Pombagiras) mais conhecidos entre nós são: Maria Padilha, Maria Mulambo, Rainha das Sete Encruzilhadas, Pombagira das Almas, Pombagira da Praia e as Ciganas (Maria Rosa, Rosa Vermelha, Sulamita, etc.). A "Pombagira", a chamada mulher de 7 exus, tem o seu nome esotérico KLEPOTH, que significa "a maldade em figura de mulher", (isso segundo alguns ocultistas). Entretanto, o significado desta palavra não espelha a realidade, pois são criaturas idênticas aos Exus machos, com o mesmo objetivo e missão.

A "Pombagira Maria Padilha", cujo nome esotérico de Exu-fêmea é KLEPOTH, foi rainha dos mouros e amantes do rei Felipe II, segundo conta alguns. As moças, também chamadas assim de forma carinhosa por todos nós filhos de Umbanda, geralmente se manifestam na Gira dos Exus, pois são elas as companheiras dos Compadres. Elas adoram dançar, na maioria das vezes usam roupas coloridas, extravagantes, geralmente em tons de vermelho e preto, apreciam um bom cigarro, Champagne (em uma bela taça, lógico), a maioria delas se utilizam de rosas vermelhas em suas magias, são vaidosas, sensuais, e extremamente ligadas ao amor. Ajudam nas situações mal resolvidas do coração, que é fator predominante para se viver bem. Algumas gostam dos mistérios das cartas, outras da leitura das linhas das mãos.

Cada uma do seu jeito, mas sempre com a beleza e a sensualidade estampadas em seus trejeitos. Assim são as moças, alegres, belas, e profundas conhecedoras do coração. Vale ressaltar que a Gira de Exus e Pomba-giras são das mais concorridas pela assistência de Umbanda.

Carlinhos Lima - Astrologo


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Marcadores

astrologia (179) magia (81) signos (81) espiritualidade (60) conceito (57) Astrofísica (56) comportamento (55) espaço (53) (52) umbanda-astrologica (50) tarô (47) esoterismo (39) pesquisa (37) previsões (37) taro (35) mulher (34) conceitos (33) pesquisas (31) gostosa (30) umbanda astrológica (29) estudo (26) astrofisica (25) horoscopo chinês (25) religião (25) planetas (24) horoscopo (23) ciência (22) bem estar (20) climazzen (20) cabala (19) arcanos (18) astronomia (18) lua (18) destino (17) energias (17) terra (17) vibrações (16) arcanjo (15) cosmos (15) saúde (15) ifá (14) zodiaco (14) estrela (13) exu (13) mapa astral (13) planeta (13) umbanda-astrológica (13) Nasa (12) Quíron (12) beleza da mulher (12) 2012 (11) ogum (11) poder (11) sensual (11) atriz (10) biblia (10) ensaio (10) fotos (10) lilith (10) lingerie (10) prazer (10) Candomblé (9) Estrelas (9) Foto (9) Sol (9) dragão (9) estudos (9) numerologia (9) protetores (9) rituais (9) Marte (8) RELAÇÕES MÍSTICAS (8) ancestrais (8) apresentadora (8) axé (8) cientistas (8) escorpião (8) ex-BBB (8) galáxia (8) mistério (8) odús (8) posa (8) 2016 (7) Astrônomos (7) astros (7) beleza (7) busca (7) energia (7) magia sexual (7) plutão (7) política (7) regente do ano (7) São Paulo (6) ano do Dragão (6) arcano (6) carma (6) casas astrologicas (6) força (6) mago (6) metodos (6) orgasmo (6) praia (6) saude (6) sexualidade (6) vídeo (6) astrologia sexual (5) babalawo (5) biquíni (5) caboclos (5) calendário maia (5) criança (5) câncer (5) mediunidade (5) proteção (5) reencarnação (5) xangô (5) Capricórnio (4) Amor e sexo (3) anjo de hoje (3) anjos da guarda (2) ( 45 graus ) (1)